Alvo do Flu, Cuca muda de ideia e decide voltar a trabalhar de imediato.

Cuca trabalhou pela última vez no Shandong Luneng, da China. No Brasil, foi o Atlético-MG

Com problemas de saúde na família superados, técnico está disposto a antecipar retorno ao futebol. Levir Culpi é outro cotado para substituir Eduardo Baptista

Ver seu nome novamente nas manchetes esportivas mexeu comCuca. Tanto que o treinador tem pensado em voltar a trabalhar antes do previsto. Desde que Eduardo Baptista foi demitido do Fluminense, na quinta-feira passada, Cuca voltou à cena. O Tricolor sondou o empresário dele, Eduardo Uram, e o presidente Peter Siemsen o definiu como “espetacular”. Além disso, é o preferido da torcida para assumir o time, conforme mostrou uma enquete do GloboEsporte.com – teve aprovação de 57,55% de um total de 1.277 votantes. Tudo isso o fez mudar de ideia, o que pode alterar o cenário de acerto iminente com Levir Culpi.

Cuca rescindiu seu contrato com o Shandong Luneng, da China, em dezembro, depois de quase dois anos naquele país. Com problemas de saúde na família, o técnico optou por não aceitar nenhum convite para voltar a trabalhar. A intenção era retornar apenas depois de abril ou maio, já que também pretendia passar por um período de observações na Europa. Mas o cenário mudou.

Ainda que não seja no Fluminense, o treinador se sente pronto para retomar a atividade. Nos últimos dias, fez uma análise do grupo tricolor e está disposto a começar as conversas. O empresário dele, Eduardo Uram, não confirma, mas um encontro com o Tricolor está previsto para os próximos dias. O novo gerente executivo do clube, Jorge Macedo, que assume a partir de quarta-feira, será o responsável por conduzir as tratativas.

Cuca e Fluminense ainda não falaram sobre valores. O Tricolor, aliás, tem uma dívida com ele da última passagem, entre 2009 e 2010. O carinho que tem pelo clube e a empatia com a torcida podem incentivá-lo a chegar a um acordo. Seu último trabalho no Brasil foi no Atlético-MG, equipe que comandou até o fim de 2013.

Nas Laranjeiras, o fato de Cuca ser um treinador mais caro do que Levir é apontado como fator complicador para o acerto. Mas o passado no clube pesa a favor dele. O treinador não pretende virar personagem de uma novela. Quer ouvir a proposta do clube e tomar uma decisão rápida. Para o sim ou para o não. Ele está ciente de que o Fluminense também tem Levir Culpi no radar. Com este, o debate financeiro já existiu. A diferença entre o pedido pelo técnico e o oferecido pelo clube é de R$ 150 mil. Ele não trabalha desde que deixou o Galo, no final do ano passado.

Cuca e Levir têm o novo perfil de técnico desejado por Peter. Adepto da filosofia de contratar técnicos baratos e vistos como apostas, casos recentes de Cristóvão Borges, Ricardo Drubscky, Enderson Moreira e Eduardo Baptista, o presidente tricolor avisou que o foco agora é um ”nome com experiência e dentro do investimento possível”. Não tem pressa em definir o substituto. Entende que o momento é de avaliar para não cometer erro. Tanto que existe a chance de o interino Marcão comandar a equipe nos dois próximos jogos, Friburguense (quarta) e América (domingo), ambos pelo Carioca.

Fonte: GloboEsporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.