Dryworld!!! Sete meses de calote no Fluminense

Há sete meses a canadense Dryworld não paga pela exposição da sua marca nos uniformes do time de futebol.

O Fluminense confirmou o tempo que está sem receber da fornecedora, e disse, através da assessoria de imprensa, que está  resolvendo o problema internamente.

A empresa canadense enviou uniformes que não atendem as necessidades do time das meninas  do Volêi ,pois não tem desenho para o corpo feminino.Muitas  reclamaram que alguns uniformes ficaram  grandes,ou curtos demais. Com isso ,o  time  joga as partidas com uniformes da Adidas,nossa antiga fornecedora .

Nada se sabe ao certo  sobre a relação administrativa entre Flu e DryWorld .Quando  a  parceria  completou seis meses  surgiu a primeira informação de que  a empresa canadense não teria  depositado sequer um pagamento . Porém, o clube afirma ter  recebido , em determinado momento, um pagamento dos canadenses.

Os valores totais do patrocínio   estabelecem  o pagamento de R$ 13,5 milhões por ano, de forma parcelada  e também das  metas de desempenho, cujo o valor anual  incluiria  repasse de royalties e alcançaria a casa  dos R$ 20 milhões.

Alvaro Souza Che

Fonte : Globoesporte.com