Portal revela quais os motivos de o Flu recusar proposta por Richarlison

Uma proposta de 9 milhões de euros (R$ 30 milhões), feita pelo Ajax, da Holanda, por Richarlison chegou às Laranjeiras na terça-feira, último dia da janela de transferências à Europa. O Fluminense, porém, recusou. O pouco tempo hábil impediu o clube holandês de insistir e, talvez, apresentar uma nova oferta. Mas outros motivos foram determinantes para a recusa do Tricolor e permanência do atacante, gerando irritação por parte de seus empresários, para quem o Flu ainda deve a comissão da contratação junto ao América-MG, em janeiro de 2016.

O Fluminense desembolsou cerca de R$10 milhões para adquirir 50% dos direitos econômicos do jogador. Aos 19 anos, Richarlison fez 33 jogos com a camisa do Flu e marcou 4 jogos. Convocado para a disputa do Sul-Americano Sub-20, o atleta foi valorizado e, aliás, esteve na lista de nomes a serem observados pelo olheiro do Barcelona. Tanto que o técnico Abel Braga, em entrevista ao Globoesporte.com, disse estar impressionado com o assédio europeu pelo jovem.

Gerente das categorias de base do Fluminense, Marcelo Teixeira explicou que um dos motivos de o clube recusar a proposta foi o desejo de Abel em trabalhar com o jogador.

– A decisão foi tomada por todos pensando, primeiro, na parte esportiva. O Abel é um cara que quer muito contar com o Richarlison. Acompanha ele no Sul-Americano. Houve uma leitura do cenário. O treinador aposta no jogador, potencial de valorização do atleta, o valor que o clube receberia com essa oferta… então, tomou-se a decisão – explicou.

Jogador chegou ao Fluminense no início de 2016. (Foto: Reprodução/Instagram)
Jogador chegou ao Fluminense no início de 2016. (Foto: Reprodução/Instagram)

A proposta do Ajax era por 85% dos direitos econômicos. A divisão, contudo, seria feita com base na porcentagem que cada parte tem sobre o jogador: 50% para o Flu e o restante dividido entre os outros clubes que Richarlison defendeu, como Real Noroeste e América-MG. O clube das Laranjeiras receberia, então, R$15 milhões, lucrando R$ 5 milhões.A divisão dos 15% restantes em uma futura venda também adotaria a mesma prática, com metade indo para os cofres tricolores. Ou seja, mais 7,5%. Segundo Marcelo Teixeira, o pouco tempo hábil dificultou a negociação e ajudou na decisão.

– A proposta chegou próximo do fechamento da janela. Não deu tempo para negociar, conversar. No passado, o Fluminense vendeu muitos jogadores. E claro que agora também vai ter que vender. Só que a gente passa por uma janela onde especularam Douglas, Scarpa, Richarlison, e o Fluminense não fez. Proposta oficial foi só essa pelo Richarlison. No caso dos outros dois, teve a pergunta de outros clubes e a gente respondeu ”não manda a proposta que por isso aí não vamos aceitar” – frisou.

O vínculo de Richarlison com o Fluminense é válido até 2020. Após a recusa tricolor, o Ajax resolveu investir em outro brasileiro: David Neres, ex-São Paulo, em uma negociação que gira em torno de R$ 50 milhões.

Saudações Tricolores,

Nicholas Rodrigues

 

Nicholas Rodrigues

Jovem estudante, colunista do FluNews, tricolor fanático e amante do jornalismo, profissão que quer seguir. (Twitter: _NickNeves / Instagram: _nickneves)