Under Armour é anunciada em coletiva no Fluminense

Agora à pouco o Presidente do Fluminense Pedro Abad, junto com os integrantes do departamento de marketing Tricolor e Audrio Magalhães  gerente de marketing  da  empresa Under Armour, anunciaram em coletiva a imprensa no salão nobre das Laranjeiras,que a empresa americana de material esportivo,será a nossa fornecedora de uniformes até  de 21 de julho de 2017 até 2020.

Pedro Abad falou também sobre outros assuntos como a renovação do contrato de Gustavo Scarpa ,o desejo de jogar a semi final da Taça Guanabara no estádio Nilton Santos ,sobre a reforma de Edson Passos e sobre ser contra a torcida única nos clássicos cariocas .
Além de Pedro Abad ,falaram também na coletiva Audrio Magalhes da Under Armour e  Idel Halfen e André  Mizrahi pelo Fluminense .

Foi exibido  um vídeo sobre a Under Armour e todas as estrelas da marca, como Michael Phelps e Stephen Curry

img_6844Gustavo Scarpa ainda recebeu uma homenagem da diretoria ao receber uma placa comemorativa ao gol que fez no meio de campo no confronto contra o Globo RN pela copa do Brasil e que tem grandes chances de concorrer ao prêmio Puskás de gol mais bonito do ano .

Leia abaixo os pontos altos da coletiva :

Pedro Abad :
“Essa parceria já começa vencedora. Tivemos algum tempo de conversa para estabelecer uma relação entre dois gigantes do esporte. Assinamos por três anos na quinta-feira em São Paulo. Estou muito feliz animado. Tenho certeza que o torcedor do Flu estava esperando essa resposta. Agora temos um novo fornecedor”

Audrio Magalhães, gerente de marketing da Under Armour:

– É uma honra para a Under Armour vestir o Fluminense. A armadura tricolor estará muito bem representada. É um clube que traz em sua rica história, valores bastante sinérgicos com a Under. Um clube com cinco milhões de torcedores, quatro vezes campeão brasileiro. Estamos muito felizes.

Idel Halfen, vice de marketing do Fluminense:

– Várias empresas nos procuraram. Baseamos nossa escolha em três pilares: a estrutura (logística, distribuição, solidez econômica), o valor da proposta (premiação, royalties…) e o aspecto de marketing. Queríamos uma marca para fortalecer ainda mais o Fluminense. A Under Armour é uma marca aguerrida, que não se conforma com a derrotas”.

Pedro Abad:

– O processo é planejado com extrema antecedência. As marcas já estão pensando em 2019. E nós estamos entrando na grade de 2017. É um esforço extremo para atender o Flu. E temos os nosso procedimentos. Tem que fazer um protótipo, aprovação do departamento de marketing, depois ao Conselho e ai sim entrar em produção. O que pode ser feito em paralelo está sendo feito”.

– Flu continua usando o material que temos da antiga fornecedora até conseguimos uma outra opção. Mas a priori continua do jeito que está até o dia 21 de julho.

Idel Halfen: ”O mercado de material esportivo está sofrendo uma transformação. O que era usual em um período pré-mega eventos, passa a ser diferente. O foco mudou, mas temos um contrato muito interessante onde vamos depender de vendas. O torcedor comprando produtos vai ajudar bastante o Fluminense. Não posso abrir valores. Mas o % que a gente recebe hoje em royalties é o maior que já recebemos”

Audrio Magalhães: ”A Under Armour tem 20 anos, está há três no Brasil. Obviamente o futebol tem um apelo grande no país. Vamos continuar focando nele. Hoje estamos felizes e vamos fazer de tudo para que essa parceira tenha sucesso. Em breve podemos começar a patrocinar atletas”.

 André Mizrahi: ”Durante a vigência do contrato, a Under Armour tem exclusividade com o Fluminense no Rio de Janeiro”.
Abad: ”Queria agradecer a gentileza do São Paulo, que mesmo com contrato em vigor nos permitiu esse anúncio”.

O presidente Pedro Abad ainda comentou sobre os assuntos :

“A questão da prorrogação do Gustavo Scarpa está bem encaminhada. Mas segue separada da Under Armour”

Sobre Edson Passos,Abad disse :
”Não gosto de dar datas. Estamos cumprindo as exigências, correndo com isso”.

Em relação a torcida única Abad comentou :
”Sou contra torcida única. Estamos falando de esporte, é algo bom, para trazer alegria. A violência é caso de polícia. Os torcedores marcam confrontos longe do estádio pelas redes sociais. Antes diziam que era a cerveja. Não existe. Somos totalmente contra a liminar e esperamos que isso mude. Não há muito sentido ter uma torcida só”.

Em relação ao jogo contra o Madureira pela Semi-final da Taça Guanabara ,Abad enfatizou :

”Se Fla x Vasco não for no Rio, temos total interesse de jogar nossa semifinal no Nilton Santos”

Sobre o Flu Samorin Abad: ”A questão do Flu Samorin está em estudo. Fechamos primeiramente só com o Flu, mas pode ser algo mais para frente”.

Alvaro Souza Che

Fonte: Globoesporte.com

Fotos: Edgard Maciel de Sá