Cria de Xerém, Robert admite estranheza ao enfrentar o Fluminense

Foto: Divulgação Facebook Boavista
Foto: Divulgação Facebook Boavista

Um dos destaques da estreia do Flu na Taça Rio contra o Boavista, além da vitória por 2×0 e volta de Cavalieri ao gol, foi o encontro com o ex-tricolor Robert. Emprestado a equipe de Saquarema até o final do Carioca, o jogador fez sua estreia como titular justamente contra a sua ex-equipe e revelou uma mistura de sentimentos no reencontro.

Tratado como joia nas categorias de base do tricolor carioca, o meia revelou o que sentiu durante a partida: “Foi meio estranho. Eu nunca tinha jogado contra o Fluminense. Foi difícil enfrentar o clube que me criou, devo tudo ao Flu. Passei vários anos da minha vida ali, tenho ótimas recordações. Tive uma sensação diferente.”.

Apesar de ainda nutrir um sentimento pela equipe formadora, o jogador descarta um retorno ao clube, pelo menos por enquanto. Além disso, agradeceu ao time comandado por Joel Santana pela chance e espera retribuir dentro de campo.

Robert, ao surgir para o futebol, era considerado um das grandes promessas de seu geração. Assinou seu primeiro contrato profissional com o Fluminense em 2012 (com multa de R$ 190 milhões e vínculo até 2019) e acumula 11 jogos na equipe principal e dois gols marcados, sendo esses contra Bangu, no Carioca, e Santos, Brasileirão (ambos em 2015). Pela seleção brasileira de base ele foi campeão do sul-americano sub-15 e disputou a mesmo competição pelo sub-17.

Fonte: Juan Rodriguez/globoesporte.globo.com

Saudações Tricolores,
Rômulo Morse