Júlio César culpa gramado por empate contra o Flamengo

O Fluminense que vinha de três jogos sem vencer, enfrentou o Flamengo na tarde do último domingo (18) no Maracanã e, com o resultado de 2 a 2, ampliou para quatro partidas sem vitórias.

Com o empate rubro negro saindo aos 49 minutos do segundo tempo, o goleiro tricolor, Júlio César, elegeu o gramado como o principal responsável pelo gol sofrido no último minuto da partida, deixando escapar a vitória.

– Foi uma bola chutada rasteira. Ele sai rasteira do pé do Trauco, e eu me posiciono. Salto para defender ela rasteira. Quando a bola chega, mais ou menos na marca do pênalti, tem um desvio. A implantação do gramado… não sei como foi feita. A bola sobe e me tira totalmente do lance para poder defendê-la. Felicidade dele, claro. Mas a implantação da grama complicou – comentou o goleiro tricolor.

Tricolores também reclamam de impedimento de Ewerton no primeiro gol do Fla. (Foto: Márcio Alves)

Júlio César ainda admitiu que o gol sofrido no último minuto do jogo, deixou um gosto amorgo para o elenco tricolor.

– Lógico que fica um gosto amargo. A gente mantinha o 2 a 1 até aos 49 minutos. A gente administrava bem o jogo, com um pouco de pressão deles. É lógico que a gente fica triste. O campeonato é assim, é longo e difícil. Não dá para tirar a qualidade do adversário. Temos de evitar que isso aconteça – finalizou o camisa 22.

O Fluminense volta à campo na próxima quarta (21) para enfrentar o Avaí, em Florianópolis.

ST,
Douglas Wandekochen

Fonte: GloboEsporte.com