fbpx

Atletas e funcionários do Flu são vacinados em ação da prefeitura no CTPA

Por Rômulo Morse


Além da paralisação dos jogadores no treinamento desta terça, outra novidade aconteceu no CT Pedro Antônio. Uma ação de vacinação da prefeitura do Rio de Janeiro foi promovida antes do protesto. Foram aplicadas doses da tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) para atletas e funcionários. Vale lembrar que o clube registrou só em 2019 três casos de caxumba.  O zagueiro Frazan, o lateral-esquerdo Mascarenhas e o volante Caio foram diagnosticados com a doença.

Allan fala sobre parceria com Ganso e experiência fora do país

Por Rômulo Morse


Apresentado nesta terça como reforço do Fluminense, o volante Allan participou de entrevista coletiva e falou sobre diversos assuntos. Além de especificar sua posição em campo e abordar o período que ficou fora do Brasil, ele falou sobre a parceira com Paulo Henrique Ganso.

Veja também: Fluminense apresenta o volante Allan, novo reforço tricolor

“É um grande jogador, um cara experiente, do bem, que sempre ajuda os mais novos e vai ser muito bom ter ele no dia a dia, nos ajudando nos jogos. Sempre bom ter alguém assim no elenco, acho que ele veio para somar e independente de nome, de status, somos um grupo e vai ser o maior prazer poder atuar ao lado dele.”

O jogador de 21 anos pertence ao Liverpool, da Inglaterra, e assinou vínculo de seis meses por empréstimo, podendo ser renovado pelo mesmo período. Ele está há três anos e meio fora do Brasil, sem nunca ter atuado no país. Com isso, diz que “foi uma experiência boa, não só em termos de futebol, mas como pessoa. Por ter que me virar na adaptação, língua…” e definiu sua posição:

“Sou um jogador de meio-campo, atuo como primeiro e segundo volante sem problemas. Sou um jogador que se doa muito para a equipe, tento ajudar da melhor forma. Posso atuar em outras posições, se precisar.”

Celso Barros se pronuncia sobre paralisação no treino desta terça

Por Rômulo Morse


Candidato à presidência do Fluminense nas eleições de 2016 e ex-presidente da Unimed, Celso Barros se pronunciou nas redes sociais em relação ao protesto do elenco nesta terça. Ele falou sobre a situação política da instituição e solicitou a antecipação de um novo pleito.

Leia também: Dirigente diz não ter prazo para regularizar pendências financeiras

“Os jogadores do Fluminense fizeram hoje uma paralisação em razão de uma série de compromissos financeiros não cumpridos pela atual gestão do clube. Por esta razão no final de janeiro os sócios foram às urnas convocadas pelo próprio presidente e decidiram por ampla maioria pela antecipação das eleições . Pedro Abad, convoque logo as eleições. ST.”

Com folha salarial na casa dos R$ 4 milhões, o clube pagou no último dia 13 de fevereiro o que devia em relação a dezembro de 2018. Porém, ainda há pendências de três fatores: CLT (13º salário e férias referentes a 2018 e janeiro referente a 2019), direitos de imagem (novembro e dezembro de 2018 e janeiro de 2019) e a premiação do Brasileirão do ano passado e da primeira fase da Copa do Brasil.

Presidente do TJD-RJ crê em chance “remotíssima” de exclusão do Carioca

Por Rômulo Morse


O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), Marcelo Jucá, crê que a chance do Fluminense de ser excluído do Campeonato Carioca é “remotíssima”. O motivo seria o clube ter entrado com uma ação na Justiça Comum, porém, Jucá fala que “seria necessário dolo específico de se atingir a competição, o que não parece ter ocorrido”.

O tricolor agiu dessa forma visando obter uma liminar para fazer valer o contrato com o Consórcio Maracanã e o direito de se posicionar no setor sul do estádio. Por conta disso, a Procuradoria do Rio de Janeiro (TJD-RJ) denunciou o clube na última segunda, tendo a possibilidade de ser excluído do estadual. No final do mesmo dia, Marcelo Jucá, que também preside a Comissão de Direito Desportivo da OAB-RJ, negou por meio de liminar a suspensão preventiva. O caso irá a julgamento.

Até a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), que mostrou descontentamento com a atitude do presidente Pedro Abad, também não gostou da possibilidade de exclusão do clube da sua competição.  Segundo fontes escutadas pelo portal Globoesporte.com, a denúncia foi vista como um “exagero”.

Jucá foi perguntado nesta terça sobre a atuação do tribunal desportivo em casos dessa espécie. O presidente do TJD-RJ disse que a medida adotada pelo Fluminense, de acionar a Justiça Comum, normalmente é feita por clubes de menor expressão e comentou a situação.

“Na qualidade de pesquisador, com tese de Mestrado tratando justamente sobre a Justiça Desportiva, posso afirmar que foram poucos os casos de julgamentos no artigo 231 do CBJD e que na maioria das vezes são clubes de porte menor que utilizam desse expediente com o objetivo de tumultuar um campeonato. Falando apenas em tese sobre o caso específico, entendo que o Fluminense optou por defender um direito legítimo garantido em contrato e que este é conflitante com o regulamento da competição. A questão é contratual com reflexos desportivos diretos e dai, o grande desafio sobre a competência. Em uma hipótese como essa a chance de exclusão do torneio é remotíssima, pois seria necessário dolo específico de se atingir a competição, o que não parece ter ocorrido”.


Fonte: Globoesporte.com

Fluminense apresenta o volante Allan, novo reforço tricolor

Por Rômulo Morse


O novo reforço para o meio-campo tricolor foi apresentado nesta terça. Trata-se do volante Allan, de 21 anos. O jogador, que pertence ao Liverpool, da Inglaterra, assinou vínculo de seis meses por empréstimo, podendo ser renovado pelo mesmo período. Em coletiva, ele citou uma das razões para acertar com o clube: o técnico Fernando Diniz.

– É um dos fatores que me fez vir para o Fluminense, trabalhar com ele, pelas características e a forma de jogo. Espero que ele possa me ajudar muito. Todos sabem da forma que ele gosta de jogar, gosta de ficar com a posse. Isso é o futebol, o futebol bonito. Todos comprando a ideia, vai dar coisa boa.

Dirigente diz não ter prazo para regularizar pendências financeiras

Por Rômulo Morse


Após a paralisação desta terça em protesto pelo atraso no salário do elenco, o diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, afirmou em coletiva que não há prazo para resolver a situação. Ainda de acordo com ele, o time treinará normalmente nesta quarta.

Leia também: Elenco não treina em protesto por atraso de salários

“Ainda não temos essa solução e estamos buscando. A ação dos jogadores foi apenas hoje, não quer dizer que não vão treinar mais. Amanhã, estão aqui normalmente. A gente fica triste, mas compreende em função do que temos de pendência com eles. Não fizemos promessa. Se não temos certeza que podemos realizar, não podemos fazer. Eu não fiz, pelo menos.”

Angioni também falou que foi comunicado da decisão e que a mesma foi tomada pelo grupo como um todo. Com a situação, os jogadores realizaram apenas atividades na academia.

“É a posição do grupo. Não é de uma pessoa, uma liderança ou duas. Eles fizeram o que é feito normalmente antes do treinamento. O que não aconteceu foi a ida ao campo. Apenas me comunicaram. Acompanho o dia a dia e sei das pendências. Imagino que o embasamento deles é naquilo que é devido. Eles tentam encontrar uma solução e querem que a direção entenda que precisa solucionar a situação.”

Com folha salarial na casa dos R$ 4 milhões, o clube pagou no último dia 13 de fevereiro o que devia em relação a dezembro de 2018. Porém, ainda há pendências de três fatores: CLT (13º salário e férias referentes a 2018 e janeiro referente a 2019), direitos de imagem (novembro e dezembro de 2018 e janeiro de 2019) e a premiação do Brasileirão do ano passado e da primeira fase da Copa do Brasil.

“Não houve pedido de prazo, foi apenas uma forma de manifestar a insatisfação com o que está acontecendo. Foi muito bem ordenado e educado. Há um mix de situações. Os jogadores que chegaram agora só têm o mês de janeiro. Os que estão desde o ano passado ainda têm 13º e direitos de imagem atrasados. No momento em que você faz um movimento desses, é porque há uma unidade. Se fosse desordenado, um ou outro vazaria. Foi uma decisão que eles tomaram em conjunto.”, completou o dirigente.

Elenco não treina em protesto por atraso de salários

Por Rômulo Morse


O tricolor teve um dia fora dos padrões nesta terça-feira. Por conta do atraso nos salários, os atletas do elenco fizeram uma paralisação e se recusaram a treinar. Com isso, o diretor executivo de futebol, Paulo Angioni, falou sobre o caso em entrevista coletiva e confirmou a situação.

– Tivemos uma situação desagradável e não houve treinamento por insatisfação dos jogadores por algumas situações que não foram cumpridas. A gente compreende, entende, e por isso não houve a realização do treino. O Fluminense tem uma pendência com 13º, salário de janeiro e duas premiações, a mais recente é a Copa do Brasil. Além de algumas imagens – falou o dirigente.

Fonte: Globoesporte.com

Seleção Brasileira de base convoca atletas e profissional do Fluminense

Por Rômulo Morse


Seguindo a tradição de Xerém, quatro jovens das categorias de base do Fluminense foram convocados para representar a Seleção Brasileira. O goleiro Marcelo, o meia Miguel Silveira, e os atacantes Matheus Martins e Kayky se apresentarão para o time Sub-17 que irá disputar o Sul-Americano da categoria e para o Torneio de Desenvolvimento da UEFA Sub-16. O preparador físico Igor Cotrim também foi lembrado e estará na equipe.

Diretor esportivo da base tricolor, Marcelo Teixeira se mostrou satisfeito com o que vem sendo realizado na área e comemorou:

– Muito feliz em ver o resultado do nosso trabalho também sendo reconhecido pela nossa Seleção. Temos o objetivo de formar cada vez mais meninos com nível para jogar as competições internacionais, para poderem chegar ainda mais preparados na equipe principal do Fluminense. Outra felicidade é ver nosso preparador físico sendo lembrado pela CBF. Mostra que estamos no caminho certo e cumprindo as nossas metas de capacitar cada vez mais os profissionais de Xerém.

O goleiro Marcelo e o meia Miguel Silveira estão na lista do técnico da Seleção Sub-17, Guilherme Dalla Déa, que chamou 26 jogadores para um período de treinos na Granja Comary, em Teresópolis. A atividade visa preparar para o Sul-Americano que será disputado no Peru. O técnico ainda fará três cortes.

Pela equipe Sub-16, o comandante Dudu Patettuci chamou os atacantes Kayky e Matheus Martins. Eles vão disputar o Torneio de Desenvolvimento da UEFA, realizado na Inglaterra em formato de quadrangular. Igor Cotrim, preparador físico do time Sub-17 do Fluminense, também estará na delegação.

Árbitro de Flu e Vasco relata xingamento de Airton na súmula

Por Rômulo Morse


Árbitro da final da Taça Guanabara, na qual o Vasco venceu o Fluminense por 1 a 0, Bruno Arleu Araújo relatou na súmula xingamentos do volante Airton. Por conta da reclamação, já nos últimos instantes da partida no Maracanã, o atleta foi expulso.

– Expulsei com cartão vermelho direto o atleta Airton (…) por haver proferido as seguintes palavras em minha direção: “Você é um m…, você conseguiu o que queria”. – descreveu o árbitro.

Outro que recebeu a punição foi o atacante Luciano. Após consultar o VAR (árbitro de vídeo), utilizado pela primeira vez no Campeonato Carioca, o juiz viu um empurrão do jogador depois que uma confusão foi armada por conta da falta de Andrey em Calazans, já nos acréscimos. Bruno Arleu foi notificado, consultou o lance e puniu o camisa 18 tricolor. O volante vascaíno ficou com o cartão amarelo.

Estreia de Ganso é confirmada para essa sexta, contra o Bangu

Por Rômulo Morse


A espera acabou. O Fluminense anunciou que Paulo Henrique Ganso, o novo camisa 10, vai fazer sua estreia com a camisa tricolor contra o Bangu, nesta sexta, às 21h, no Maracanã, pela primeira rodada da Taça Rio. Também foi divulgado o esquema para a venda de ingressos.

A comercialização dos bilhetes terá início nessa terça-feira (19). Pela internet, começará às 10h, por meio do site www.futebolcard.com, enquanto os pontos físicos ficarão disponíveis às 13h. Em acordo com o adversário, que será o mandante do duelo, os sócio-torcedores do tricolor terão os mesmo descontos de uma partida em casa. Os preços variam de R$ 15,00 a R$ 40,00.

Confira abaixo todas as informações:

VALOR DOS INGRESSOS:

Setores Sul e Leste Inferior (Gratuidades apenas no setor Leste Inferior)
100% de desconto – Pacotes Futebol e Check-Ins 2019 e Tricolor de Coração
R$ 15 – 62,5% de desconto – Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT e Pacote Jogos
R$ 30 – 25% de desconto – Guerreiro
R$ 40 – Demais torcedores (R$ 20 meia-entrada)

PONTOS DE VENDA E TROCA DE INGRESSOS (SOMENTE DINHEIRO):

Laranjeiras: Sede do Fluminense (Rua Álvaro Chaves, 41)
Dia 19/02, das 13h às 20h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 20h

Maracanã: Bilheteria 1 (Avenida Maracanã, S/N)
Dia 19/02, das 13h às 17h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 17h

Jacarepaguá: Loja Torcedor Carioca: (Estrada do Gabinal, 313, Lj 116/117, Galeria A)
Dia 19/02, das 13h às 17h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 17h

Del Castilho: Loja Oficial Fluminense FC – Shopping Nova América (Avenida Pastor Martin Luther King Jr, 126, 1° piso)
Dia 19/02, das 13h às 22h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 22h

Niterói: Clube Canto do Rio (Avenida Visconde do Rio Branco, 701, Centro)
Dia 19/02, das 13h às 17h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 17h

Araruama: Loja Fanáticos : Av. Brasil, 10 – Loja 112 – Araruama
Dia 19/02 das 13h às 17h
Dias 20 e 21/02 Horário 10:00 às 17:00hs (apenas venda, sem troca)

VENDAS NO DIA DA PARTIDA (SOMENTE DINHEIRO): 

Laranjeiras – Sede do Fluminense
Das 10h às 14h

Maracanã – Bilheteria 1
Das 10h até o término do 1º tempo

VENDAS PARA TORCIDA DO BANGU:

Bangu: Estádio Moça Bonita (Rua Sul América, 950)
Dia 19/02, das 13h às 17h
Dias 20 e 21/02, das 10h às 17h

Maracanã: Bilheteria do Acesso E
Dia 22/02, das 19h ao fim do primeiro tempo

CHECK-IN PARA SÓCIO-TORCEDORES:

Pacotes Futebol, Check-Ins 2019, Tricolor de Coração, Sócio Futebol, Eterno Amor, Construa o CT, Pacote Jogos e Guerreiro:

Do dia 19/02, terça-feira, às 10h, até o dia 21/02, quinta-feira, às 23h50.

Os sócios também podem adquirir seus ingressos com o desconto do plano nos pontos de venda, na Sede do Fluminense e no Maracanã.


Fonte: Globoesporte.com

Flu e Vasco lucram R$ 109 mil cada com renda da final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


Em meio a confusão no duelo entre Vasco e Fluminense, no domingo, pela final da Taça Guanabara, os clubes tiveram lucro. A final no Maracanã rendeu R$ 109.013,75 para cada equipe. Com 29.002 torcedores presentes, as equipes ficaram com apenas 20% do valor total arrecadado de R$ 1.129.912,00.

Segundo o borderô do jogo, publicado no site da Ferj, o clássico teve despesa de R$ 911.884,49, sendo sua maior parte referente ao aluguel do estádio, custando R$ 470 mil. Já a federação conseguiu ficar com quantia considerável, tendo apenas R$ 7 mil a menos que os times. A taxa da entidade, que custou nessa ocasião R$ 102.181,60, é cobrada em partidas de teor decisivo ou em duelos que envolvam os quatro grandes.

Confira abaixo o documento:

 

Liminar de suspensão preventiva a Pedro Abad e ao Fluminense é negada

Por Rômulo Morse


O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, Marcelo Jucá, negou nesta segunda a liminar para suspender de forma preventiva o Fluminense do Campeonato Carioca e o mandatário tricolor, Pedro Abad. O pedido foi feito por André Valentim, procurador-geral do TJD-RJ.

A decisão, provisória, ainda pode render a exclusão da instituição do torneio e será julgada por uma comissão disciplinar do tribunal em questão. Após tal julgamento, há duas instâncias restantes (o Pleno do TJD-RJ e, na sequência, o Pleno do do Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD) até a decisão definitiva.

A denúncia  é referente às polêmicas do duelo contra o Vasco, pela final da Taça Guanabara. O clube foi denunciado nos artigos 231 e 258-D do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O primeiro pode terminar com a exclusão do Flu do estadual e recebimento de multa entre R$ 100,00 e R$ 100 mil, relacionado a infração de acionar o Judiciário sem que esferas desportivas tenham se esgotado:

“Pleitear, antes de esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva, matéria referente à disciplina e competições perante o Poder Judiciário, ou beneficiar-se de medidas obtidas pelos mesmos meios por terceiro”.

Já o artigo 258-D está ligado ao ato de conduta contrária à ética desportiva, que poderia render multa no valor de R$ 10 mil.

O mandatário tricolor, Pedro Abad, também foi enquadrado em dois artigos do mesmo código. Ele foi denunciado no artigo 243-D, que aborda “incitar publicamente o ódio ou a violência” (por conta da coletiva no último sábado, quando convocou o torcedor para “guerrear”).  A pena cabível é suspensão de 360 a 720 dia, além de punição financeira, entre R$ 100,00 e R$ 100 mil.

O segundo (artigo 258) aborda “conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. A penalidade seria em forma de afastamento de 15 a 180 dias.

Fluminense emite nota sobre decisão dos portões fechados na final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


O Fluminense emitiu na madrugada desse domingo uma nota oficial referente a decisão de ter portões fechados contra o Vasco, no Maracanã, às 17h do mesmo dia,  pela final da Taça Guanabara. No texto, o clube informou que por conta da desobediência do contrato com o consórcio e da liminar, que garantia o setor sul ao tricolor, fez o requerimento para tal buscando a segurança dos torcedores.

Ainda segundo o comunicado, publicado no site do clube,  o time das Laranjeiras também fala que busca “a preservação do seu direito”. Na mesma madrugada, a desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, determinou que o jogo não tivesse torcida e que tivesse  a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos.

Confira, na íntegra, a nota oficial:

O Fluminense FC comunica que, diante do descumprimento do contrato e decisões judiciais por parte do Maracanã e Vasco da Gama, como medida extrema e buscando a segurança de todos os torcedores e a preservação do seu direito, requereu, entre outros pedidos, que a final se desse com portões fechados. A desembargadora acolheu o pedido do Fluminense, negando a tentativa do Vasco de se esquivar da decisão judicial que impedia o acesso de sua torcida ao setor Sul do Maracanã.

Enquanto o Clube aguardava a decisão da desembargadora de plantão – proferida apenas nesta madrugada, postergamos tanto quanto possível a venda de ingressos nas Laranjeiras.

Por esse motivo, mantida essa decisão, não abriremos a venda de ingressos neste domingo nas Laranjeiras.

Lamentamos muito que a festa das torcidas não aconteça na partida de logo mais, mas estamos certos que a torcida tricolor apoia e está ao lado do Fluminense nesse imbróglio.

Portões fechados na final da Taça Guanabara foi decretado por motivos de segurança

Por Rômulo Morse


A Justiça decretou que o clássico entre Vasco e Fluminense, neste domingo, às 17h, válido pela final da Taça Guanabara, no Maracanã, seja sem torcida, com os portões fechados. A decisão, emitida pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, que também determinou a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos, teve como justificativa a segurança dos torcedores.

Tal ação foi tomada após o time Cruz-Maltino entrar com um agravo de instrumento durante o plantão judiciário visando derrubar uma liminar conquistada pelo Fluminense. A mesma reconhecia o tricolor tendo direito ao setor sul do estádio, o que é previsto em contrato do time das Laranjeiras com o Complexo Maracanã, assinado em 2013.

Lucia Helena do Passo considerou que, pelo acordo firmado, as partes deveriam se entender com o Fluminense em relação a utilização do setor em disputa, algo que não aconteceu. A desembargadora também ressaltou a possibilidade de episódios de violência entre as torcidas e criticou o comportamento dos dirigentes.

Segundo ela, as atitudes e falas de Alexandre Campello, presidente do Vasco, e Pedro Abad, mandatário do Fluminense, “acirram o conflito posto e, agressivamente, incitam a violência entre os torcedores”. Dessa forma, por motivos de segurança, optou pela determinação dos portões fechados.

Confira abaixo o documento na íntegra: 

Desembargadora determina final da Taça Guanabara sem torcida

Por Rômulo Morse


Nova reviravolta na tumultuada final da Taça Guanabara. A Justiça decretou que o clássico entre Vasco e Fluminense, neste domingo, às 17h, no Maracanã, seja sem torcida, com os portões fechados. A decisão, emitida pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, também determinou a devolução do dinheiro para aqueles que já compraram seus ingressos.

Mais informações em breve.

Flu anuncia ponto de venda nas Laranjeiras para duelo contra o Vasco

Por Rômulo Morse


O Fluminense anunciou em sua conta no Twitter que terá uma carga limitada de ingressos disponíveis à venda nas Laranjeiras para o duelo contra o Vasco, pela final da Taça Guanabara. O jogo está marcado para esse domingo, às 17h, no Maracanã.

A medida, solicitada por torcedores e sócios nas redes sociais, foi acatada pelo clube. O horário de funcionamento do novo ponto de venda será das 10h às 13h. Além disso, o tricolor também pode garantir seu lugar no próprio estádio da partida. A Bilheteria 1 estará disponível das 10h às 17h45, enquanto a Bilheteria 4 ficará aberta das 13h às 17h45.

Confira todas as informações sobre a venda de ingressos para a partida abaixo:

PONTOS DE VENDA: 

FLUMINENSE:

Laranjeiras – das 10h às 13h
Bilheteria 01 do Maracanã – das 10h às 17h45
Bilheteria 04 do Maracanã – das 13h às 17h45

VASCO:

As vendas para o setor sul seguem suspensas. O Vasco aguarda uma autorização da Justiça para retomar a comercialização.

Bilheteria de São Januário, das 10h às 13h – apenas sócios do Vasco
Mega Loja de São Januário – apenas sócios do Vasco
Bilheteria 02 do Maracanã – das 13h às 17h45
Bilheteria 03 do Maracanã – 10h às 17h45

VALORES DOS INGRESSOS:

FLUMINENSE:

  • SETOR NORTE

Sócio: R$ 30,00
Inteira: R$ 60,00
Meia: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Sócio: R$ 40,00
Inteira: R$ 80,00
Meia: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

VASCO: 

  • SETOR SUL

Inteira – R$ 60
Meia – R$ 30
Estatutário: R$ 30,00
Cadeirão: R$ 18,00
Caldeirão Mais: check-in
Colina: R$ 18,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Inteira – R$ 80
Meia – R$ 40
Estatutário: R$ 40,00
Cadeirão: R$ 80,00
Caldeirão Mais: 80,00
Colina: R$ 24,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

Flu fecha patrocínio para a final da Taça Guanabara

Por Rômulo Morse


O Fluminense fechou um patrocínio pontual com a Estácio para a decisão da Taça Guanabara, contra o Vasco da Gama. Marcado para às 17h, no Maracanã, o tricolor entrará em campo com a marca do grupo da área da educação estampada abaixo do nome dos atletas.

Publicando a parceria no site oficial do clube, o diretor de Marketing do tricolor, Lawrance Magrath, falou sobre o acordo.

– O Fluminense acertou uma parceria pontual aproveitando este jogo de grande visibilidade. A Estácio é uma grande instituição e tem uma capilaridade importante no Brasil. Somos do Rio de Janeiro mas temos muitos torcedores espalhados pelo Brasil, muitos deles impactados pela Estácio.

Confira abaixo como ficará o uniforme do Fluminense para o duelo:

Imagem: Divulgação

Vasco x Fluminense: como garantir seu ingresso para o duelo

Por Rômulo Morse


A poucas horas da final da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca,  entre Fluminense e Vasco, os torcedores que pretendem ir ao jogo podem comprar o ingresso neste domingo. Marcada para às 17h, no Maracanã, o tricolor tem à disposição as bilheterias 1 e 4 do estádio.

A primeira citada funcionará das 10h às 17h45, enquanto a segunda ficará aberta das 13h até 17h45.  Ficando com o setor norte, o torcedor do Fluminense pagará R$ 60,00 (meia-entrada por R$ 30,00), enquanto custará R$ 30,00 para os sócios.

No setor leste, seja inferior ou superior, onde a torcida é mista, o bilhete custará R$ 80,00 (R$ 40,00 a meia-entrada), com o sócio do Fluminense pagando o mesmo preço da meia. No Maracanã Mais, igualmente misto, está sendo comercializado por R$ 250,00 (R$ 125,00 a meia).

Confira abaixo todas as informações para o duelo da Taça Guanabara:

PONTOS DE VENDA: 

FLUMINENSE:

Bilheteria 01 do Maracanã – das 10h às 17h45
Bilheteria 04 do Maracanã – das 13h às 17h45

VASCO:

As vendas para o setor sul seguem suspensas. O Vasco aguarda uma autorização da Justiça para retomar a comercialização.

Bilheteria de São Januário, das 10h às 13h – apenas sócios do Vasco
Mega Loja de São Januário – apenas sócios do Vasco
Bilheteria 02 do Maracanã – das 13h às 17h45
Bilheteria 03 do Maracanã – 10h às 17h45

VALORES DOS INGRESSOS:

FLUMINENSE:

  • SETOR NORTE

Sócio: R$ 30,00
Inteira: R$ 60,00
Meia: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Sócio: R$ 40,00
Inteira: R$ 80,00
Meia: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

VASCO: 

  • SETOR SUL

Inteira – R$ 60
Meia – R$ 30
Estatutário: R$ 30,00
Cadeirão: R$ 18,00
Caldeirão Mais: check-in
Colina: R$ 18,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 30,00

  • SETOR LESTE INFERIOR OU SUPERIOR (SETOR MISTO)

Inteira – R$ 80
Meia – R$ 40
Estatutário: R$ 40,00
Cadeirão: R$ 80,00
Caldeirão Mais: 80,00
Colina: R$ 24,00
Colina Mais: check-in
De Norte a Sul: R$ 40,00

  • MARACANÃ MAIS (SETOR MISTO)

Inteira: R$ 250,00
Meia: R$ 125,00

Fonte: Globoesporte.com

PM aumenta efetivo para duelo entre Fluminense e Vasco

Por Rômulo Morse


Com a polêmica entre Fluminense e Vasco em relação ao setor sul do Maracanã para a final da Taça Guanabara, a Polícia Militar se mostrou preocupada e aumentará o efetivo para a partida. Em entrevista, o tenente-coronel Silvio Luiz, comandante do Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos, afirmou tal posição. O Bepe deverá ter 400 policiais em serviço no duelo.

Ele esclareceu que o objetivo da ação é tentar fazer com que o torcedor que irá ao jogo não sinta os reflexos da disputa nos bastidores e definiu a estratégia que será utilizada.

– A gente vai acompanhar. Como medida, o que nos cabia fazer, é reforçar principalmente a área externa, que é uma grande preocupação, para que o torcedor que não tem nada a ver com essa confusão e está apenas indo para assistir o jogo não sofra os reflexos disso. Vou começar o jogo com somente o necessário na parte interna, e a maior parte concentrada na área externa, e aí faremos o remanejamento durante a partida de acordo com o necessário.

O tenente-coronel concedeu entrevista neste sábado (Foto: Raphael Zarko)

Com um contingente maior que o utilizado no Fla x Flu, vencido pelo tricolor por 1 a 0 e válido pela semifinal da Taça Guanabara, o comandante lembrou que o relacionamento ruim entre as partes não começou agora.

– Na verdade o clima entre as torcidas de Vasco e Fluminense já é muito ruim desde quando houve essa questão dessa briga pelo setor. Claro que para esse jogo isso se acirrou muito mais porque o Vasco efetivamente vai ocupar o setor sul.

Também houve uma reunião com as organizadas dos clubes, sendo avisado pelo Bepe que cada uma será escoltada e levada direto para a entrada correspondente ao seu time. Vale lembrar que a Young Flu, maior organizado do Fluminense, está proibida de levar instrumentos, faixas e materiais ao estádio.

Fonte: Globoesporte.com

Flu divulga nota repudiando declarações de jornalista da FoxSports

Por Rômulo Morse


O Fluminense divulgou uma nota oficial em seu site na noite deste sábado repudiando as declarações do jornalista Osvaldo Pascoal, dos canais do FoxSports. Durante o programa “Expediente Futebol”, o mesmo criticou o presidente Pedro Abad por ter convocado o torcedor “para a guerra” contra o Vasco.

Adversário na final da Taça Guanabara, final do primeiro turno do Campeonato Carioca e que está marcada para este domingo, às 17h, no Maracanã, o time de São Januário colocou à venda ingressos para o setor Sul. Irritado com a situação, Abad, em coletiva neste sábado, disse que o cruzmaltino e o Consórcio Maracanã descumpriram uma decisão judicial e, mesmo contra a realização da partida nessas circunstâncias, convocou os torcedores “à guerra” visando lotar o setor Norte.

Confira abaixo a nota na íntegra:

O Fluminense FC lamenta e repudia a forma como o jornalista Osvaldo Pascoal, da emissora Fox Sports, interpretou parte de uma declaração feita pelo presidente Pedro Abad durante a entrevista coletiva concedida na tarde deste sábado (16/02), nas Laranjeiras. Com o respaldo da mesa, o jornalista chegou a pedir a prisão do mandatário tricolor entre outros ataques ofensivos. Vale salientar que o Fluminense é um dos maiores defensores da paz nos estádios de futebol. Em momento algum o presidente induziu seus torcedores a uma conduta violenta na partida de amanhã (17/02), no Maracanã.

Presidente da Ferj garante continuidade do Campeonato Carioca: “o torneio será decidido no campo”

Em meio as incertezas que pairam sobre o futebol por conta da suspensão na atividade devido a pandemia do Coronavírus, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, concedeu entrevista ao site UOL e confirmou a continuidade do Campeonato Carioca.

De acordo com Rubinho, a própria CBF garantiu a continuidade do torneio assegurando datas para a realização das finais dos estaduais:

– O Campeonato Carioca será decidido no campo, tão logo seja possível o retorno aos treinos. Não se trabalha com essa hipótese. Até porque recebemos a afirmação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de que serão disponibilizadas datas para finalização – disse Rubinho.

Paralisado até no mínimo o final de abril, Rubinho já projeta a volta do torneio após as férias dos atletas, acenando com a possibilidade de isolamento vertical (isolamento do grupo de risco).

– Na próxima quarta-feira, dia 1º de abril, haverá uma reunião, online, com os clubes para avaliação. Numa análise de tendências e possibilidades, prevalecendo as diretrizes do isolamento vertical (isolamento apenas do grupo de risco), haverá busca de um entendimento com os atletas para a hipótese de retomada das atividades após o retorno das férias. Tema para análise e reflexão – concluiu Rubinho

Ex-Flu, João Pedro ressalta gratidão com ao Tricolor “Entrei criança e saí homem”

Atualmente no Watford, da Inglaterra, o atacante, de 18 anos, não esconde sua gratidão pelo Fluminense, clube que o revelou para o futebol. Em entrevista ao jornal “Lance!”, o jogador ressaltou que o Tricolor teve papel importante em sua formação como pessoa. O atleta ainda contou que segue acompanhando seu ex-time.

– Aqui em casa, tanto eu como todos, acompanhamos o Fluminense, afinal de contas foi o clube que entrei criança e saí um homem – disse o jogador.

João Pedro revelou também que vem mantendo contato com seus ex-companheiros e que sente saudade das resenhas.

– Falo sempre com o Marcos Paulo e também com o Miguel e Nenê. Eles são com quem eu mais falo. Falamos que sentimos falta da resenha, de dançar, de rir e de jogar juntos.

Com a paralisação das atividades futebolísticas na Europa, devido a pandemia de coronavírus, o atacante falou com tem sido para manter a forma física, e com o isolamento social, o que tem feiro para se livrar do tédio.

– Tenho treinado forte, jogo futevôlei, Fortnite (jogo eletrônico), sinuca e rede social, pois na rotina do dia tenho pouco tempo pra isso. Assisto também muitas séries e filmes. Tudo que posso, dentro de casa e com a minha família.

João Pedro se destacou nas categorias de base do Fluminense e subiu para os profissionais em 2019, já vendido para o Watford. Pelo tricolor atuou em 37 partidas, marcando 10 gols.

Fonte: Explosão Tricolor / Lance
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Enquete Flunews! Maioria dos Tricolores estão ansiosos com a possível volta de Fred

Em pesquisa feita no Twitter, quase 85% (84,8) dos Tricolores estão ansiosos para o retorno do ídolo às laranjeiras, enquanto os outros 15% não estão tão entusiasmados. Ao todo foram contabilizados 145 votos.

Ao participar da live do jornalista Rica Perrone, nesta quarta-feira (25), Fred cravou seu retorno ao Fluminense “Eu vou voltar, eu vou volta”. Em tom de brincadeira, o centroavante jogou a responsabilidade para o mandatário tricolor “Só depende do Mário”. Por sua vez o presidente do Flu não esconde o seu desejo de repatriar o camisa 9.

A gente vai trazer o nosso ídolo de volta para casa. É o que a gente quer, a torcida quer e tenho certeza que ele quer também. Até imagino que ele possa retornar, mas só para o Campeonato Brasileiro. Estamos na expectativa de que ele se resolva com o Cruzeiro – declarou em entrevista coletiva no último dia 13.

A diretoria do Fluminense aguarda a audiência de conciliação entre Fred e Cruzeiro, que não tem previsão para acontecer, devido a pandemia de coronavírus, para poder formalizar uma proposta e encaminhar o retorno do ídolo.

Foto: Nelson Perez / FFC

Ex-técnico do Flu, Renê Simões é diagnosticado com coronavírus

O ex-técnico, Renê Simões, que teve uma passagem pelo Fluminense entre 2008 e 2009, foi diagnosticado com o coronavírus. O técnico usou o seu Instagram para dar a noticia aos seus seguidores.

Após completar 17 anos, Miguel aparece a lá Ronaldo

O meia Miguel, jogador mais jovem a vestir a camisa Tricolor, completou 17 anos na última quinta-feira (26), e nesta sexta-feira (27), apareceu de visual novo: o estilo cascão a lá Ronaldo na final da Copa do Mundo de 2002.

O Fluminense, apresentou de forma irreverente o “novo” penteado da jóia:

Não demorou, para o jovem Miguel responder, também em tom amistoso:

Presidente Tricolor, Mário Bittencourt agradece publicamente diretores que abriram mão de parte do salário

Após diretores e gerentes do Fluminense abrirem mão de cerca de 15% do salário para serem repassados como medida essencial no clube, para salvar o emprego de muita gente que passa por dificuldades e tem no salário que recebe do Flu sua única fonte de renda.

O presidente Mário Bittencourt usou sua conta oficial das redes sociais para agradecer publicamente a atitude dos diretores.

Segundo informado pelo presidente em sua publicação, a atitude motivou outros funcionários a aderirem o movimento. Mário completou ainda que o clube já vem adotando que serão anunciadas em breve para minimizar os prejuízos.

Diretores e gerentes do Flu abrem mão de parte salário para ajudar aos funcionários

Diante da pandemia em torno do Coronavírus, que “obrigou” o clube a paralisar toda sua atividade, Diretores e gerentes do clube vão abrir mão de cerca de 15% dos seus salários para ajudar no pagamento dos funcionários que ganham menos no clube.

A informação foi passada pela reportagem da rádio Globo/CBN, que confirmou ainda que a inciativa partiu dos próprios profissionais, se estendendo até que a pandemia do coronavírus normalize as atividades no clube.

Vale ressaltar que a medida alivia um pouco a situação do clube que já vinha passando por dificuldades em relação aos pagamentos desde o ano passado, tendo o agravante agora da crise do Coronavírus, que deve impedir receitas importantes no clube, como: receitas de bilheteria, adesão de novos sócios e até mesmo os royalties nas vendas do novo uniforme, produzido pela Umbro.

Com isso, a medida é vista de forma essencial no clube, pois pode salvar o emprego de muita gente que passa por dificuldades e tem no salário que recebe do Flu sua única fonte de renda.

Fluminense paralisa atividades por tempo indeterminado

foto oficial do clube

O Fluminense anunciou nesta sexta-feira (dia 27/03), que todas as atividades sociais e esportivas realizadas na sede do clube, estão interrompidas. Todos os trabalhos serão realizados via home office.

A medida segue orientação dos órgãos governamentais para evitar a proliferação do COVID-19, podendo ser revisada caso haja alteração no protocolo de ação por parte das autoridades responsáveis.

Técnica Thaissan Passos, traça objetivos do time feminino do Flu, após paralisação

A treinadora Tricolor falou sobre como tem sido esse período de paralisação, por conta da pandemia de coronavírus, e sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela comissão técnica para que as atletas mantenham a forma física.
E Já pensando no retorno das atividades Thaissan traçou o principal objetivo da equipe na temporada, que é “buscar o acesso para a Série A1”

O Campeonato Brasileiro Feminino A2 teve a realização de apenas uma partida antes da paralisação em combate ao COVID-19. Sem poder utilizar as instalações do clube para treinamento, as jogadoras estão realizando uma serie de atividades físicas, em suas casas, sob supervisão da comissão técnica.

confira o que disse a técnica Thaissan Passos

Fonte: Fluminense F.C << (clique aqui para ver entrevista na íntegra)
Foto: FFC

Fluminense tem a décima maior folha salarial, dentre os vinte clubes da serie A, revela jornalista

Através do seu blog no portal UOL Esporte, Mauro Cezar divulgou o ranking das folhas de pagamento (apenas CLT, ou seja, sem direitos de imagem) dos vinte clubes da Série A. O levantamento realizado pelo jornalista foi feito a partir dos registros dos jogadores de futebol no sistema da CBF. O Tricolor aparece na metade do ranking, ocupando a décima posição.

Confira o ranking geral dos 20 clubes da serie A

1° Corinthians – R$ 8,8 milhões

1° Flamengo – R$ 8,8 milhões

3° Palmeiras – R$ 8,2 milhões

4° Internacional – R$ 6,3 milhões

5° São Paulo – R$ 5,1 milhões

6° Atlético-MG – R$ 5,1 milhões

7° Santos – R$ 4,8 milhões

8° Grêmio – R$ 4,3 milhões

9° Bahia – R$ 3,6 milhões

10° Fluminense – R$ 3,5 milhões

11° Vasco – R$ 2,9 milhões

12° Athletico-PR – R$ 2,5 milhões

13° Goiás – R$ 2,2 milhões

14° Botafogo – R$ 2,1 milhões

15° Coritiba – R$ 2,1 milhões

16° Fortaleza – R$ 1,8 milhões

17° Ceará – R$ 1,8 milhões

18° Red Bull Bragantino – R$ 1,7 milhões

19° Sport – R$ 1,4 milhões

20° Atlético-GO – R$ 800 mil

* Flamengo e Corinthians, ambos aparecem como primeiro colocado (1°) por possuírem o mesmo valor de folha salarial.

Fonte: Explosão Tricolor
Foto:

Top