Abel Braga destaca a solidariedade do país pós-morte de filho: ‘Me senti forte’

Os meses se passaram, é verdade. Mas a saudade no coração de Abel Braga persiste. Em julho passado, enquanto dirigia treino no CT tricolor, o técnico foi comunicado da morte do filho mais novo, João Pedro. A tragédia, repentina, comoveu o país. Aliás, a solidariedade dos brasileiros, destaca o comandante, foi importante nos momentos de dor.

– Consegui separar bem o momento da lágrima, do choro. Mas essa saudade não se apaga. A dor, esse vão que fica na nossa frente, a gente não vai conseguir reconstruir. Fico meio sem chão, mas essa solidariedade que recebi do país foi uma coisa fantástica. De todo o país, todos os clubes, todos os torcedores, do meu Fluminense, principalmente. Me senti forte, uma coisa que desconhecia – confessou, em entrevista ao Seleção SporTV.

A força de Abelão para recomeçar também marcou aquele período. Dias depois da perda, o treinador estava em Recife para enfrentar o Sport, pelo Campeonato Brasileiro. A atitude é vista pelo mesmo como um exemplo a quem passa por situação parecida.

– Acima de tudo está sendo um exemplo a ser seguido. A quem tem a perda. Até hoje ainda recebo solidariedade pela minha atitude de começar a treinar, ter ido para Recife dirigir o time contra o Sport. Recebo muitas cartas enviadas ao Fluminense dizendo que servi de exemplo para muitos pais, filhos. Para muita gente – revela.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Nicholas Rodrigues

Tricolor, 16 anos. Redator do Canal FluNews desde 2015. Apresenta-se nas redes sociais como @nickrodriguesrj