Jádson marca pela primeira vez com a camisa tricolor e zoa: ‘Lei do ex’

Geralmente distante de holofotes, Jádson ficou em evidência pelo gol que sacramentou o título do Fluminense, domingo, no Clássico Vovô. Foi o primeiro pelo clube de Laranjeiras e, curiosamente, marcado diante do Botafogo, onde surgiu para o futebol.

– O mais importante é o título, meu primeiro pelo Fluminense. Também tem o gol, o primeiro aqui. Até que enfim saiu. Estava querendo muito marcar com essa camisa. Em uma final, então, é uma coisa incrível. Estou muito feliz. É a tal da lei do ex (risos). Aconteceu – zoa o volante, que cresceu no Flamengo, mas despontou em General Severiano.

Ciente do elenco enxuto que Abel Braga tem nas mãos, Jádson prefere ressaltar a garra de seus companheiros. O jogador cita a invencibilidade nos clássicos em 2018 e, seguindo a mesma linha de Gum, crê na conquista do Carioca.

– O Abel sempre disse que seria muito difícil para a gente, mas que, se a gente se esforçasse, na raça, não ia dar para ninguém, ia ser muito difícil nos vencer. O time que quer ser campeão tem que passar por isso. Nós estamos invictos em clássicos, fomos campeões do returno e vamos fortes para conquistar o Carioca – garante.

A sequência pesada requer maiores cuidados ao grupo. O Tricolor caminha para o terceiro clássico seguido – enfrenta o Vasco, quinta-feira, pela semifinal do Estadual. O volante explica a receita para chegar bem para a disputa da vaga na decisão.

– São poucos dias para se preparar, mas é escutar o que o Abel tem para passar para a gente. Claro que tivemos erros, apesar da grande vitória, e temos que trabalhar para corrigir. Só assim vamos evoluir e chegar melhor preparados para essa semifinal contra o Vasco. O restante é descanso e boa alimentação. Não tem outro jeito.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.