fbpx

Pablo Dyego atribui evolução a projeto internacional do clube: ‘Experiência muito boa’

Se o elenco é enxuto, a tendência é que figurinhas desconhecidas da torcida ganhem espaço. Foi o que aconteceu com Pablo Dyego, de 24 anos. Mas até se tornar reserva imediato do Fluminense, o atacante percorreu um longo e difícil caminho. Participou do projeto internacional do clube, sendo a primeira revelação de Xerém a fazê-lo. Desde 2013, rodou por Suécia, Polônia, Canadá e, mais recentemente, Estados Unidos.

– Foi uma experiência muito boa. Mudou a minha vida culturalmente, mudei como pessoa. Se hoje estou nessa forma, aquilo ajudou muito – destaca o jovem.

Ao deixar o San Francisco Deltas, depois de empréstimo, Pablo retornou ao Rio de Janeiro para ser integrado ao elenco profissional do Tricolor. Aos poucos ganhando espaço, entrou durante a final da Taça Rio e a semifinal do Carioca, por exemplo. As boas apresentações agradaram ao técnico e aos torcedores e, segundo prometido pelo jogador, vão ser repetidas.

– Quero continuar trabalhando, da mesma forma. Acho que, desde o início do ano, a gente vem de uma desconfiança enorme. O Abel sempre está dando moral para a gente. Temos de continuar fazendo o que estamos fazendo, nos doando em campo, pois coisas boas virão – acredita.

Oriundo de comunidade, Pablo Dyego sofria com a timidez, o que influenciava no seu rendimento em campo. Com as passagens por diferentes países, lidou com novidades e aprendeu a ser mais confiante. Agora, pode ser um dos trunfos de Abelão para a temporada.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: LANCE!

Top