Udinese recusa jogadores do Flu por débito de Marquinho

Dívida seria maior que R$5 milhões.

O presidente do Fluminense, Pedro Abad busca uma solução referente a dívida do Tricolor com a Udinese em relação a compra do meia Marquinho, ainda na administração de Peter Siensem, em 2016, onde na época, o então presidente adquiu o jogador pelo valor de €1 milhão (R$4,1 milhões) a serem pagos só em 2017.

Diante do não pagamento por parte do Tricolor, a Udinese recorreu à FIFA que deu o prazo até o final do mês de março para que fosse feito o acerto. Expirado o prazo, Abad procurou o presidente do clube italiano, Gianluigi Pozzo, oferecendo-lhe a prioridade na contratação de algum jogador do Flu como parte do abatimento da dívida, proposta recusada por Pozzo.

Na conversa, Abad explicou a dificuldade financeira tricolor. Pozzo no entanto deixou claro que, neste momento, não tem interesse em nenhum jogador. Dar prioridade de compra ao time italiano era uma alternativa para por fim ao débito de 1,3 milhão de euros (R$ 5,4 milhões, na cotação atual).

Apesar da recusa do cartola italiano, os dirigentes estreitaram a relação e há uma esperança muito grande na direção do Fluminense que o negócio tenha um desfecho positivo.

 

ST,

Douglas Wandekochen

foto: Divulgação FFC