Pouca técnica e muita emoção: Fluminense e São Paulo ficam no 1 a 1 no Maracanã

Fluminense e São Paulo se enfrentaram na tarde deste domingo (29), no Maracanã, em partida que teve início às 16h. As duas equipes começaram o jogo se estudando bastante e sem muitas chances de gol, até que aos 24 minutos após cobrança de escanteio, o São Paulo bombardeou o gol de Júlio César, com três finalizações seguidas. Na primeira, Bruno Alves desviou a bola no travessão, Diego Sousa bateu o rebote de primeira e contou com uma grande defesa de Júlio César com a bola explodindo novamente no travessão, até que Éder Militão empurrou para o fundo das redes.

Tendo que propor o jogo, o Fluminense demostrava muita dificuldade em achar os espaços, ainda mais com o São Paulo à frente do placar e bem postado defensivamente.

No melhor momento do Tricolor na primeira etapa, Léo de ótima jogada pela direita e cruzou pra área, mas Marcos Júnior se antecipou à Sornoza e desviou a bola sem perigo, tirando uma chance clara de gol do equatoriano.

O lance foi o último de alguma emoção no fraco primeiro tempo praticado por Fluminense e São Paulo no Maracanã, indo para o intervalo 1 a 0 para os paulistas.

Diante da pouca ofensividade do São Paulo no primeiro tempo, Abel Braga voltou com o time mais pra frente, com a entrada de Matheus Alessandro na vaga de Frazan. Ainda sem surtir o efeito desejado, o treinador foi para o tudo ou nada e lançou Pablo Dyego no lugar de Jadson e Robinho na vaga de Marcos Júnior. Um pouco antes das mudanças k Fluminense reclamou de pênalti quando Ayrton Lucas cruzou e Arboleda cortou com o braço, mas o juiz mandou seguir.

Fluminense reclamou de pênalti em lance que a bola toca no braço de Arboleda. (Foto: Reprodução TV Globo)

Com as mudanças, o jogo melhorou e ganhou em emoção. Na primeira dela, Léo pegou um rebote da zaga Sãopaulina, num belo sem pulo da intermediária e a bola explodiu no travessão. A resposta do São Paulo veio na sequência, com Marcos Guilherme desviando o cruzamento e acertando o travessão de Júlio César. O Fluminense continuava em busca do empate que quase veio com Robinho, que carimbou o trave esquerda de Sidão após bom passe de Pedro.

Após tanto pressionar o Fluminense chegou ao empate com o artilheiro da equipe. Robinho colocou a bola na cabeça de Pedro, que com grande categoria colocou a bola no ângulo direito, sem chances para Sidão.

Pedro volta a marcar e salva o Flu da derrota. (Foto: Mailson Santana)

O jogo ainda teve mais quatro minutos de acréscimos, mas ambas as equipes já estavam bastante desgastadas e não conseguiram ir em busca da vitória, terminando empatado o jogo, que se faltou qualidade técnica, teve emoção até o fim.

 

ST,

Douglas Wandekochen

 

Foto: Mailson Santana