Abel Braga se diz satisfeito com apoio da torcida e elogia o time: ‘Alma incrível’

Cerca de 20 mil tricolores assistiram ao empate, em 1 a 1, entre Fluminense e São Paulo, no Maracanã. Mesmo com a desvantagem no placar em parte do jogo, os guerreiros lutaram pelo gol e recompensaram o apoio da torcida. Pedro cabeceou e marcou, aos 43 minutos do segundo tempo.

– Estou muito feliz. Mais feliz porque conseguimos o empate. Não 100% porque merecíamos a vitória. Mas feliz porque a equipe não sentiu a mudança tática. Manteve a ofensividade, a agressividade, e jogou o São Paulo lá para trás – elogiou Abel Braga.

A cara do Fluminense em 2018 é de um time aguerrido. Abelão, aliás, é o primeiro a ressaltar a vontade do elenco. Domingo, o discurso do comandante se repetiu, mas com um agradecimento aos torcedores. Os tricolores acreditaram na virada e, depois do apito final do árbitro, aplaudiram a entrega de cada jogador.

– Deu prazer porque vimos um número de torcedores muito maior no estádio. Mesmo quando o time estava perdendo, incentivaram. Porque estavam vendo a luta com uma alma incrível.

O dia no Maraca poderia ter terminado com o 2 a 1 carioca, mas o árbitro ignorou um pênalti claro de Arboleda. Aos 26’ da segunda etapa, Ayrton Lucas cruzou e o zagueiro pôs a mão na bola. O que, somado ao restante das decisões do juiz Rodolpho Toski, revoltou Abel.

– Se você reparar no jogo, duas vezes ele chegou a levar o apito na boca, a bola ficou para o jogador do São Paulo e ele mandou jogar. Ele é horroroso, é prepotente. Estou falando isso porque, quando ele vier da próxima vez, eu vou ficar caladinho, mas sei que ele vai prejudicar meu time.

Leia mais falas de Abel Braga

Entrega do time

Você tem que ver a maneira como os jogadores saem (do campo). Porque aí o torcedor passa a entender mais, a ter mais paciência.

Ayrton Lucas apagado

A marcação foi dobrada. Ele (Aguirre) colocou o Militão com o Régis. O Ayrton, realmente, não conseguiu fazer um grande jogo.

Frazan

Ele só falhou uma vez. Depois jogou muito bem. Nosso maior craque é o coletivo. Além disso, temos que colocar alma em cada palmo do campo.

Tabela difícil no início do Brasileiro

Podíamos ter ganho do Corinthians, campeão paulista e Brasileiro. Fizemos um jogaço, injusto o resultado. Ganhamos do Cruzeiro com um a menos, muita dificuldade. Um time que três dias depois meteu sete na Libertadores.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!