Renato Chaves nega incômodo com críticas e defende o elenco: ‘Dará bons frutos’

Depois de oscilar entre altos e baixos, a defesa do Fluminense está evoluindo e buscando se estabelecer como trunfo do time. Virada a página de 2017, quando a irregularidade dominou o setor, os gols sofridos na nova jornada, até aqui, foram poucos: 17 em 22 jogos. Mas Renato Chaves ainda é o alvo da torcida quando o assunto é desconfiança. O que, no entanto, em nada muda o comportamento do zagueiro.

– Não ligo, não. Pode pegar no pé. Torcedor pode falar o que quiser, está pagando ingresso. Se quiser vaiar, pode vaiar. Se quiser aplaudir, pode aplaudir. Vou fazer meu trabalho, independentemente de tudo, e procuro fazê-lo bem. Só tenho a agradecer de estar jogando no Fluminense. É um clube onde muita gente quer estar – disse, nesta quarta-feira, em entrevista.

Desconfiança, aliás, é o que cerca o clube. Com as saídas e polêmicas na virada do ano, o elenco perdeu força e teve de se reconstruir para a temporada. Apesar de o panorama atual do Fluminense indicar um 2018 de ‘vagas-magras’, Chaves defende a qualidade do grupo e acredita em voos mais altos.

– As pessoas falam o que querem. O grupo do Fluminense é bom. Tenho orgulho de participar desse elenco. Vamos surpreender muita gente. Tenho certeza disso. Esse grupo merece todo o respeito e vai conseguir dar bons frutos para o Flu – afirmou.

Confira mais respostas de Renato Chaves

Início no Brasileirão


Independentemente dos resultados, foi consistente. Nosso time está incorporando bem, sabendo jogar cada jogo. E tem a melhorar. Está no começo do campeonato. Almejamos coisas grandes aqui dentro.

Méritos dados a Abel

Todo mundo tem seu mérito. Quando o time está se encaixando, alguém vai se destacar. Abel é grande treinador, basta olhar para os títulos que tem. Procuramos escutar o que ele fala.

Concorrência por titularidade

O Abel é que sabe quem vai jogar. Estou fazendo meu papel. Meus números não mentem. Se quiserem olhar meus scouts desse ano, para verem se estou bem ou não, podem ficar à vontade. Quem vem é para somar. O Brasileirão é longo. Quem vier, vai vir para ajudar e está caindo em um grupo excelente.

Expectativas para o duelo com o Vitória

Não é uma partida mais tranquila (do que contra Corinthians, Cruzeiro e São Paulo). É fora de casa. Temos que respeitar o Vitória, tem uma grande história. No Brasileirão não tem jogo fácil. Vamos jogar nosso jogo, marcar forte, ter a posse de bola, aproveitar as oportunidades.

Poupar titulares contra o Vitória

Não me passaram se vai poupar ou não. Todos os jogadores querem jogar todos os jogos. Se depender dos jogadores, tenho certeza que ninguém vai querer ser poupado.

Viagem e compromisso na Bolívia

Será cansativo. Ainda mais porque vai ser um jogo na altitude, com a qual não estamos acostumados. Mas estamos habituados a grandes jogos.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!