Abelão crê em dificuldades contra o Vitória e evita elencar pretensões do Flu

Logo mais, às 16h, o Fluminense entra em campo pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida, que é contra o Vitória, em Salvador, promete ser complicada e deve provocar fortes emoções nos corações tricolores. É como analisou Abel Braga, durante entrevista na sexta-feira.

– O Vitória, dentro de casa, é muito complicado. Tem feito bons resultados fora. Está com uma equipe jogando de uma maneira muito rápida, no contra-ataque, na roubada de bola. Temos que ter muito cuidado. É uma equipe que sempre ataca com quatro ou cinco jogadores. Estamos trabalhando muito essa semana em campo reduzido. Porque se forçarmos uma jogada e perdermos a bola, isso pode custar caro – afirmou.

O clima na Bahia, destacou Abel, se tornou um trunfo do rival. As temperaturas elevadas refletem no desempenho, principalmente, do visitante. Ou seja, o treinador acha que jogar por lá é parada dura.

– É sempre difícil. Independente do clima, mesmo quando chove em Salvador, você sente muito abafado. O Vitória usa muito bem isso. E o time é treinado pelo Mancini. É um time de qualidade. Tem uma torcida que empurra. Jogar na Bahia é sempre difícil, mas estamos preparados. É mais um jogo para sofrer – disse.

As primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro puseram a qualidade do time à prova. De cara, Corinthians, atual campeão, Cruzeiro, candidato ao título deste ano, e São Paulo. De nove pontos disputados, quatro conquistados. O empate domingo passado, no duelo com o SP, é encarado como um resultado ruim e precisa ser compensado. O que aumenta a necessidade do triunfo sobre o Vitória.

– Já merecíamos, no mínimo, um ponto contra o Corinthians, no primeiro jogo. Aquele resultado não me convenceu até agora. Volto e meia peço para o observador técnico colocar os melhores momentos. Vamos jogar da mesma maneira, procurando o gol, com os laterais subindo. Não vai mudar.

Questionado sobre quais são as pretensões do clube no Brasileirão 2018, Abelão recuou. No entanto, garantiu espírito competitivo em cada partida.

– Na tabela não sei te falar. Mas uma coisa eu garanto: o Fluminense vai brigar por cada palmo do campo, cada bola. Sabemos que alguns jogadores estão se destacando, nem sempre os mesmos, varia. Mas sabemos que nosso forte é o coletivo. E que o grande mérito disso é uma força de vontade incomum, é alma, agressividade, competitividade. Não adianta fazer projeção. É jogo a jogo, é cada bola, em cada jogo.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!