fbpx

Orejuela nega indisciplina no Fluminense e justifica saída

Emprestado para a LDU, Orejuela esbarrou com os ex-companheiros de Fluminense em Santa Cruz de La Sierra. O volante entrou em campo na terça-feira para enfrentar o Guabirá e saiu derrotado, por 2 a 1. Mas garantiu vaga na segunda fase da Sul-Americana, mesmo objetivo do clube de Laranjeiras.

Em 2017, a partir da queda de rendimento, Orejuela ouviu a imprensa especular problemas disciplinares. O jogador, no entanto, nega ter se envolvido em atritos nos bastidores.

– Escutei, sim, a imprensa do Brasil falar coisas erradas, que nunca fiz, nunca aconteceram. Sempre me dei muito bem com meus companheiros, comissão técnica. Nunca aconteceram atos de indisciplina – garante.

Na verdade, foi o volante que decidiu deixar o Rio e retornar ao Equador, em virtude de problema de saúde de sua mãe. O estado dela preocupava o atleta, de 25 anos.

– O Fluminense foi um momento muito bom, muito legal em minha carreira. Mas acabou por problemas de saúde de minha mãe. Isso atrapalhou muito minha cabeça e pedi para conversar com o clube para voltar para o meu país. Agora estou muito tranquilo, muito feliz na LDU – afirma.

Embora tenha passado pouco tempo no Fluminense, Orejuela diz sentir um carinho especial pelas três cores e espera representá-las novamente. O contrato com o Tricolor vale até 2020.

– Agora a minha cabeça está mentalizada na LDU e na recuperação de minha mãe. Mas sinto muito carinho pelo Fluminense. Se houver a possibilidade, eu gostaria de voltar. Meu contrato é de um ano com a LDU. Terminando o ano, vamos ver o que vamos fazer.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top