fbpx

Abel Braga analisa mudança de postura e exalta segundo tempo do Fluminense

A forma como escalou o time e as escolhas durante o jogo evidenciaram a estratégia de Abel Braga em Porto Alegre: arrancar o empate. Para conquistar um ponto na Arena, o primeiro tempo do Fluminense se resumiu em focar em se defender e suportar à pressão do Grêmio. Esta postura inicial abdicava da ofensividade, o que foi cobrado no intervalo e alterado para a etapa final.

– Eu acho que foram dois tempos distintos. A nossa proposta ficou clara, mas foi o pior primeiro tempo que fizemos no ano. Recuperamos várias bolas e não tivemos transição ao ataque, coisa em que somos muito bons. Isso ocasionou, ao perder a bola, a correr muito – explicou.

Com a chacoalhada no vestiário, o grupo de Abelão retornou ao campo decidido a mudar o panorama da partida, antes dominada pelo rival, e, quem sabe, achar o gol que daria o triunfo. Faltou pouco; ou melhor, segundo o treinador, faltou perna.

– No segundo tempo, o Grêmio teve uma oportunidade, com Everton. Tivemos com Renato, que foi puxado. Uma com Pedro e outra com Richard. Se a gente não tivesse corrido tanto no primeiro tempo, não estaríamos frágeis no segundo. Faltou perna – opinou.

O empate, em 0 a 0, garantiu mais um ponto ao Fluminense na tabela. Agora, o clube ocupa o terceiro lugar, com 14 pontos, e se mantém na briga pela ponta. O resultado longe do Rio, para Abel, está de bom tamanho.

– Estou contente. A estratégia do segundo tempo foi a mesma, mas a gente jogou. Acho que demos a posse ao Grêmio, eles rodaram e só criaram uma chance. Pelo primeiro tempo ruim que tivemos, acho que foi justo. Mas tivemos as melhores chances.


Veja mais falas de Abel Braga:

Análise do jogo

É um time muito forte. Veio com Lima na frente, sem Ramiro. Luan voltando, Cícero de segundo volante. Time muito ofensivo. A gente soube neutralizar. Conhecemos a força que eles têm. Cada um com seu time, com a sua estratégia. Não mudei, mas peguei no pé deles. Cobrei que a gente tinha de atacar. As melhores chances foram nossas. A minha equipe veio fechada, mas também procurou jogar.

Arbitragem e ponto valorizado

O Bressan fez muitas faltas, uma sem bola no Sornoza. Critério, tudo bem. Foi bom. Conseguimos um ponto, aqui é muito difícil. Grêmio é forte, mina o adversário. Fomos impecáveis na defesa.

Futuro no Fluminense

Me identifico com o clube. Tivemos a saída de vices, agora do Paulo Autuori. Enquanto estiver feliz, estou dentro. No dia em que acabar a felicidade, estou fora. Assim como as pessoas têm direito de me demitir.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top