João Carlos é o primeiro a chegar para treino, e Gilberto confirma: ‘Trabalha bastante’

Até Pedro se recuperar do estiramento na coxa esquerda, constatado em exames na quinta-feira, a torcida confiará a João Carlos a sua esperança de gols. Prestes a assumir a vaga antes ocupada por um dos goleadores deste Campeonato Brasileiro, o camisa 29 está ciente da grande responsabilidade e, para substituir à altura e conquistar seu espaço, entende que o caminho é trabalhar. No treino de sexta-feira, por exemplo, foi o primeiro jogador de linha a dar o ar da graça, como costuma fazer no dia-a-dia.

– Excelente pessoa. Um moleque que merece, está querendo sempre melhorar, chega cedo, trabalha bastante. Entrou muito bem no jogo (contra o Grêmio). Todo mundo elogiou ele. Conversamos bastante. Ele senta do meu lado no ônibus. Claro que não queremos que um jogador se machuque para outro ter oportunidade. Mas futebol é assim, acontece. Ele mostrou que estava preparado, entrou bem, deu conta do recado. Espero que mantenha isso nos próximos jogos – declarou Gilberto, durante entrevista.

Um dia, o esforço e empenho são recompensados e trazem resultados. Parece que, pelo menos no quesito pontaria, as coisas vão bem. Sábado, em atividade no Centro de Treinamento, João Carlos emendou uma bicicleta e mostrou que ninguém deve sentir saudades de Pedro (veja o vídeo abaixo).

Mesmo com a entrada de um novo centroavante, o estilo de jogo do Fluminense se mantém ileso. É verdade que as características de Pedro e João Carlos são distintas. Mas, taticamente, o time pouco mudará com a novidade.

– Muda pouco. Os dois são jogadores de referência, fortes. O Pedro é mais leve, o João, mais brigador. Mas, na questão tática, muda pouco. Centroavante de área, alto, que segura os zagueiros – avalia o lateral-direito.

O que mais difere um do outro é a fase. Pedro estava brilhando, acumulando artilharias e ganhando, cada vez mais, o apoio das arquibancadas. Gilberto, ao mesmo tempo que reconhece o alto nível do camisa 9, espera que João Carlos encontre esta mesma receita.

– A diferença é o momento. O Pedro vivia um grande momento, participando dos gols. Espero que o João possa ganhar confiança o mais rápido possível para que possa viver grande momento também.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!