Abel Braga culpa desgaste por demissão e reforça amor ao Fluminense: ‘Eternamente grato’

A terceira passagem de Abel Braga como técnico do Fluminense foi encerrada. Uma reunião com Pedro Abad, neste sábado, selou a demissão, motivada por diversos fatores. Há pouco, o treinador divulgou nota oficial em que explica por que optou por deixar o cargo e culpa, principalmente, o ‘desgaste do dia a dia’ nas Laranjeiras.

– Acho que chegou a hora de descansar, de dar um tempo. Durante toda essa minha passagem como treinador do Fluminense, clube que todos sabem que tenho um carinho e uma identificação enormes, pensei no presidente, nos jogadores, na minha comissão técnica, na torcida, mas pouco pensei em mim e na minha família. Não me arrependo de nada, porque sempre fiz tudo com o coração e com o maior profissionalismo possível, mas o desgaste do dia a dia tem sido muito grande – admite.

Os laços do relacionamento entre o ex-comandante e a torcida do Fluminense foram reforçados em 2017, quando Abel Braga perdeu um filho, João Pedro, o caçula, e se manteve à frente do time. À época, a torcida encheu o Maracanã e prestou apoio e solidariedade ao Abelão. Ao finalizar o pronunciamento, reservou espaço para agradecer os tricolores e, especialmente, Pedro Abad.

– Só tenho a agradecer a todo mundo. Primeiramente, ao Abad, um cara sensacional e correto, que busca fazer o melhor, e a toda diretoria. Aos jogadores, o meu muito obrigado pela parceria e dedicação. Realmente, temos uma equipe com alma. O meu agradecimento se estende a todos os funcionários, verdadeiros guerreiros. E, em especial, aos torcedores, a quem sempre fui e serei eternamente grato.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!