Fluminense trabalha com dois nomes para técnico e busca selar negócio em uma semana

Essencial para recuperar o elenco do desgaste pela maratona de jogos, o recesso da Copa do Mundo servirá, também, para a diretoria resolver problemas acumulados. Entre eles, a grande novidade: a demissão de Abel Braga, consumada no sábado, em reunião com Pedro Abad. Depois de confirmada a saída do agora ex-técnico, o Fluminense trabalhar para contratar um substituto em uma semana – a ideia é ter um novo treinador à frente do time até o dia 26, data da reapresentação.

A busca é realizada pelo próprio presidente, em parceria com o vice-presidente de futebol, Fabiano Camargo. Os nomes que mais agradam nas Laranjeiras são Zé Ricardo, ex-Vasco, e Dorival Júnior, ex-São Paulo. Considerado o melhor de sua geração, Zé, que também treinou o Flamengo, talvez largue na frente. Dorival, no entanto, conta com a admiração de Abad – fã do trabalho do comandante desde antes de assumir a presidência do clube. O que era temido por torcedores, a possibilidade de Léo Percovich, responsável pela equipe do sub-20, ser promovido ao profissional sequer foi cogitada.

Com a saída de Abelão, a comissão técnica será reformulada. Leomir, auxiliar-técnico, e Manoel Santos, preparador físico, deixam o Fluminense. Estas são, por enquanto, as únicas baixas. Para o cargo principal, vale destacar que a diretoria dificilmente tentará alguém que esteja empregado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!