Paulo Angioni despista sobre busca por treinador: ‘Qualquer nome seria precipitação’

Comandadas por Pedro Abad, Fabiano Camargo e, desde domingo, Paulo Angioni, as buscas pelo substituto de Abel Braga estão aceleradas. Afinal, a ideia da diretoria é contratar um profissional para treinar o elenco a partir da reapresentação, em 26 de junho, pós-folga da Copa do Mundo. 

Novo diretor-executivo de futebol e sucessor de Autuori, Angioni resolveu ir a rede social informar quais têm sido seus primeiros passos em sua quarta passagem pelo Fluminense e, principalmente, negar as especulações da imprensa. 

– Tenho lido muitos nomes na imprensa, todos excelentes profissionais, mas esclareço que qualquer nome ou justificativa seria precipitação. Assim que fecharmos com o treinador, o clube informará pelos seus canais oficiais – afirma, em comunicado.

Abelão pediu demissão no sábado, dias depois da derrota para o Santos, o último jogo antes do recesso para o Mundial, justamente para dar tempo ao clube para procurar um novo técnico. Desde domingo, quando o Fluminense começou a avaliar as opções do mercado, foram seis nomes cogitados. Abaixo, veja o desenrolar do caso de cada um:

Zé Ricardo: Era o plano A do Fluminense, mas recusou a proposta por estar a caminho da Arábia. Ex-Vasco, também tem passagem pelo Flamengo.

Dorival Júnior: Logo depois da negativa de Zé, Dorival foi procurado pela diretoria e, especialmente por agradar Abad, era dado como favorito ao cargo. No entanto, problemas pessoais o impediram de retornar ao clube onde esteve, por pouco tempo, em 2013. Seu trabalho mais recente foi no São Paulo, ainda este ano.

Guto Ferreira: O ex-Bahia, também chamado de ‘Gordiola’, foi oferecido. Mas o Fluminense engavetou a ideia. O treinador, inclusive, rechaçou qualquer contato com o clube do Rio.  

Cuca: Compromissado a comentar a Copa 2018 pela Globo, Cuca entrou no radar e até foi sondado. Contudo, internamente, o negócio, no momento, é encarado como improvável. O comandante trabalhou no Palmeiras antes de dar uma ‘escapada’ da beira do campo.

Oswaldo de Oliveira: Demitido do Atlético-MG em fevereiro, Oswaldo, agora no Urawa Red, do Japão, é visto com bons olhos nas Laranjeiras. Porém, a negociação é considerada complicada.

Argel Fucks: Desempregado desde que deixou o Criciúma, há um mês, Argel Fucks é o mais novo técnico a aparecer no noticiário do Flu. Foi indicado a Angioni, que apresentou a possibilidade à cúpula tricolor.


Confira, agora, na íntegra, o post de Paulo Angioni:

“Aos amigos que por aqui me acompanham, gostaria de me dirigir e explicitar toda minha satisfação de estar de volta ao Fluminense Football Club, clube do meu coração e um lugar onde sempre fui bem tratado. Acho que vocês merecem uma atualização sobre o meu trabalho, intenso desde o último domingo, ao lado do vice-presidente de Futebol, Fabiano Camargo e do Presidente Pedro Abad, em busca de um novo treinador para o Fluminense. Tenho lido muitos nomes na imprensa, todos excelentes profissionais, mas esclareço que qualquer nome ou justificativa seria precipitação. Assim que fecharmos com o treinador, o clube informará pelos seus canais oficiais. Saudações tricolores.”


Saudações Tricolores,

Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!