fbpx

Valle Express atrasa pagamento de junho, e dívida é de quase R$ 1 milhão; Abad defende

Em crise financeira, o Fluminense ainda vê seu principal parceiro, a Valle Express, atrasar três meses de pagamento. Os cheques pré-datados, forma combinada para cumprimento do compromisso, de abril (R$ 250 mil), maio (R$ 300 mil) e junho (R$ 350 mil) estão em aberto. A dívida é de R$ 900 mil.

Desde o anúncio do acordo, nas primeiras semanas do ano, somente as parcelas de janeiro e fevereiro caíram nos cofres do clube. Em março, embora com alguma dificuldade, a empresa conseguiu regularizar a pendência, depois de um atraso de onze dias. Desta vez, nenhuma previsão para acertar o valor devido foi estipulada.

A inadimplência da Valle, para Pedro Abad, precisa ser compreendida. O presidente defende e elogia o patrocinador, com quem tem contrato até 2020 e que deve pagar, no total, R$ 20,1 milhões ao Fluminense.

– Valle apostou no Fluminense. É difícil arranjar patrocinador privado no Brasil. Eles vieram, com um planejamento bom a eles e ao clube. Qualquer questão que envolva o que foge ao normal, precisa ser tratada com cuidado. Assim como o clube pede que alguns entendam as dificuldades financeiras, temos de ter o mesmo procedimento. O comercial e o financeiro estão cuidando.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!

Top