Tite decide preservar Marcelo de jogo com México e mantém Filipe Luís

Para enfrentar o México, nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, o Brasil estará desfalcado do lateral-esquerdo e atual campeão da Champions League, Marcelo. Ele sofreu espasmo na coluna, em jogo contra a Sérvia, e está fora desta primeira etapa do mata-mata. Retorna na próxima fase, em caso de classificação brasileira.

O camisa 12, formado no Fluminense, trabalhou em dois treinos antes da partida desta segunda-feira, mas a comissão técnica decidiu preservá-lo. Segundo Tite, Marcelo ainda se encontra em uma ‘situação de insegurança’. Entenda as explicações do treinador e do preparador físico da Seleção, Fábio Mahseredjian.

– Falei com o Marcelo. Numa situação normal, ele jogaria. O que não pode é o técnico colocar um atleta em situação de insegurança num jogo desse. Eu disse a ele como é legal ter um cara que foi para o campo, ele quer participar. Isso mostra sua responsabilidade, seu comprometimento, mas me foi colocado que ele teria 45 ou 60 minutos de tempo de segurança. Não posso num jogo decisivo – justifica.

– O Marcelo jogou pouquíssimo tempo no dia 27 (na vitória sobre a Sérvia). No dia 28 e 29, o departamento médico não fez absolutamente nada. Ontem (sábado), veio a campo, fez trabalho com bola, um pouquinho específico, mas sem enfrentamento. Trabalho que foi feito hoje (domingo) também com baixo volume. Isso me faz ter a conclusão de que ele perde um pouco da velocidade de reação e faz com que fiquemos temerosos para um jogo que possivelmente tenha 120 minutos. Quando vou dar estimativa de tempo, não posso cravar que tenha capacidade para 120 minutos. Além disso, a previsão é de temperatura elevada, o que faz com que o desgaste físico seja muito grande.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!