Digão se vê mais ‘maduro’, garante melhor forma física e celebra retorno: ‘Estou motivado’

Indicado por Marcelo Oliveira, Digão pôde, aos 30 anos, retornar ao clube onde apareceu para o mundo do futebol e conquistou dois títulos brasileiros (2010 e 2012) e um carioca (2012). Ex-Cruzeiro, o zagueiro foi apresentado à imprensa, nesta quinta-feira, e elogiou a estrutura do Centro de Treinamento, além de confessar a felicidade em vestir a camisa verde, branca e grená mais uma vez.

– Fico feliz de ver a atual estrutura do clube. Peguei a fase de Laranjeiras, onde a estrutura não era tão adequada. Fluminense é muito grande. Fico feliz por essa evolução – disse, antes de completar:

– Estou muito feliz de voltar para casa. Abri mão de muita coisa para retornar ao Fluminense, onde passei maior parte da minha vida. Não pensei duas vezes ao receber a proposta. Espero voltar bem. Estou motivado e tenho certeza de que vai dar certo.

Sem espaço na Raposa, Digão está há quatro meses sem jogar, mas garante ainda estar na melhor forma física. Por aqui, inclusive, é cotado para assumir a titularidade, ao lado de Gum. Pelo menos é o que se desenhou no jogo-treino desta quarta-feira, em derrota para a Portuguesa-RJ.

– A semana está produtiva, muito boa. É um começo de muito trabalho, com um novo esquema. Ainda temos algumas coisas a ajustar para retomar o Brasileiro, mas tenho certeza de que estaremos prontos. Estou bem fisicamente. Eu não estava jogando, mas treinava forte. Com a volta aqui, espero poder mostrar o meu futebol e ajudar o Fluminense. Ritmo se ganha jogando – declarou.

Leia outras respostas de Digão:

Dupla com Gum

– Ele dispensa comentários. Quem o conhece, sabe que é cara do bem, de caráter. É um prazer repetir a dupla com ele. Espero que a gente possa se ajudar, repetir a arrancada de 2009 para tirar o clube dessa situação. Espero que a gente tenha o mesmo entrosamento da época.

“Fluminense tem zagueiro para seis anos”, frase de Abel Braga, em 2013

– Lembro da frase que ele falou, sim. Respeito muito ele, tenho carinho enorme por ele. Eu acreditei nisso, sim. Tinha ainda o Elivélton e o Wellington. Mas o Digão que volta agora está mais maduro, com 30 anos. Saí com 24. Estou com cabeça diferente, mais centrada e focada. Estou disposto a ajudar.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!