Reserva no Figueirense, Henan é deixado de lado pelo Fluminense

Ao ser apresentado à imprensa, Marcelo Oliveira confirmou o pedido à diretoria por reforços: dois atacantes, sendo um centroavante, e um meia. Com as saídas de Luan Peres e Nathan Ribeiro, fez-se necessário contratar um zagueiro. O nome escolhido foi Digão, anunciado pouco antes de Luciano, outra novidade nesta parada para a Copa.

Atento ao mercado, o Fluminense se interessou, no mês passado, e até abriu negociações, sem formalizar proposta, por Henan, 31 anos. Ele é reserva no Figueirense, da Série B, e tem contrato até novembro. Mas, de cara, um empecilho: os catarinenses têm um acordo informal com o jogador para, em caso de oferta de um time da elite ou do exterior, liberá-lo. No entanto, o clube de Santa Catarina tem um pé atrás com o Tricolor, que atrasou o pagamento pela compra de Robinho. As informações são do Globoesporte.com.

Nilson Moura, empresário da Art Sports, representante de Henan, foi ao Centro de Treinamento, na Barra, quinta-feira, para conversar sobre o caso. Houve avanço e, inicialmente, o combinado era de contrato até o final 2019. Entretanto, segundo o LANCE!, o Fluminense desistiu do negócio. A razão é um desacerto quanto à data em que o reforço chegaria à Cidade Maravilhosa.

Banco para André Luis, Henan marcou oito gols em 22 jogos na temporada e, em sua carreira, rodou por equipes pequenas, como Comercial, Red Bull Brasil, Guarani, São Bernardo e Santo André. Também atuou na Coréia do Sul, defendendo três diferentes camisas.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!