Gilberto aprova parada para a Copa do Mundo: ‘Por mim, teria uma por temporada’

A parada para a Copa do Mundo, de junho a julho, serviu como um recomeço para o Fluminense, que viu seus destaques sofrerem contusões e acumulou derrotas na despedida do primeiro semestre. As semanas até o reinício do Campeonato Brasileiro, dia 19 de julho, em clássico com o Vasco, dão o tempo necessário para Marcelo Oliveira implantar suas ideias e para os reforços se adaptarem ao ambiente do clube.

– O calendário brasileiro é muito complicado. Por mim, teria uma pausa dessas por temporada, porque é muito importante. Perdemos jogadores por lesão, agora tivemos tempo para recuperar. Pudemos ter calma, observar os jogos, ver o que erramos. Vamos voltar com outra mentalidade, mais fortes, para recuperar os pontos perdidos – disse Gilberto.

A principal mudança ocorrida neste intervalo é no comando do time, agora treinado por Marcelo Oliveira. Entretanto, Gilberto afirma ter notado poucas diferenças entre o atual técnico e Abel Braga, que entregou o cargo ainda em junho, e se diz pronto para trocar o 3-5-2 pelo 4-4-2

– Não gosto muito de comparar treinadores. Abel foi muito bom para a gente, ajudou bastante. Marcelo é um treinador de muita qualidade, todos o conhecem. A diferença é que o Abel jogava num esquema e o Marcelo, naturalmente, joga no esquema que ele gosta. Com três zagueiros, libera mais os laterais. Agora, com uma linha de quatro, a gente tem uma função mais defensiva. Porém, temos que ajudar na frente também. Sempre trabalhei assim na minha carreira, não muda muito. Só ter mais atenção na defesa – avaliou o camisa 2.


Leia mais respostas de Gilberto:

Queda de rendimento do setor ofensivo

– Precisamos melhorar nosso índice de gols. A chegada do Luciano, um jogador que conheço bastante, vai agregar e nos ajudar muito. Ele chegou motivado.

Novidades no time

– Não dá para saber ainda quem vai começar jogando. Mas todos estão tendo oportunidade. Airton tem muita qualidade e experiência, assim como o Digão. Essa experiência vai só nos ajudar ainda mais a crescer.

Análise dos jogos da Copa

– Assistindo a Copa do Mundo, aprendemos muito. Vemos jogadores consagrados, experientes, que se dedicam muito na marcação. Poucos times estão arriscando, vemos muitos times marcando com todos os jogadores atrás da linha da bola, uma surpresa para mim. O futebol está bem difícil, de muito contato físico. A marcação e a entrega foram os diferenciais para mim.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

FluFest 2018: clique aqui e garanta sua presença na festa de 116 anos do Fluminense!