fbpx

Condenado a pagar valor em juízo, Palmeiras considera decisão da Justiça ‘claramente abusiva’

A decisão da juíza Dalva Macedo desagradou ao Palmeiras. Na sexta-feira, a Justiça, a pedido do Fluminense, determinou o pagamento, em juízo, de R$ 200 milhões, em até cinco dias. O valor se refere à multa rescisória de Gustavo Scarpa, liberado para, enfim, atuar pelo Alviverde desde junho. Ele ficou três meses mantendo a forma em Hortolândia, cidade-natal, até conseguir o habeas-corpus. O caso, ainda em andamento, foi comentado pelo departamento jurídico do time paulista.

“O processo corre em segredo de justiça. A ordem judicial ainda não chegou ao conhecimento do Palmeiras, mas admira a ordem ter chegado ao conhecimento da imprensa antes de chegar ao conhecimento do próprio Scarpa. É preciso que fique claro que o Palmeiras não é parte nesse processo. O Palmeiras nunca se manifestou, nem nunca chegou a discutir, ou exercer qualquer ato de defesa nesse processo. Portanto, qualquer ordem em relação ao Palmeiras é claramente abusiva, excede completamente os limites processuais, e não deve subsistir”.

O meia, que reencontrou o ex-clube em julho, no Maracanã, continua podendo jogar pelo Palmeiras. A empresa que administra sua carreira, a OTB Sports, se negou a comentar a novidade e alegou motivos contratuais para tal.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Top