Com lesão, Pedro deve perder amistosos da Seleção e ganha ‘combustível’ em tratamento

Depois da cena que preocupou o Brasil, sábado, durante o primeiro tempo da derrota para o Cruzeiro, por 2 a 1, Pedro desembarcou no Rio de Janeiro sem mancar e fez o domingo amanhecer com uma ponta de esperança. Mas os exames, realizados nesta tarde, confirmaram o temor da torcida: lesão no joelho direito. Segundo o Fluminense, o tratamento, a princípio, sem necessidade de cirurgia, deve ser finalizado em até três semanas.

A contusão tira o centroavante de, pelo menos, quatro jogos importantes do clube no Brasileirão, contra São Paulo, Vitória, Botafogo e Atlético-PR. Kayke, que o substituiu no Mineirão, deve ganhar a vaga. No entanto, o problema é ainda maior para o jovem que sonhava conquistar seu espaço na Seleção. Convocado para os amistosos de setembro, nos dias 7 e 11, diante dos EUA e El Salvador, Pedro corre o risco de ser cortado da lista de Tite, dado o prazo de recuperação estimado – nada foi oficializado por enquanto.

Na saída do estádio em Belo Horizonte, o camisa 9 se mostrou confiante e tentou passar tranquilidade aos tricolores.

– Graças a Deus, foi só um susto. Tive uma torção de leve na hora. Eu fiquei assustado com a dor. Preferi sair pois não estava me sentido bem. Agora, estou me sentindo melhor. Queria agradecer a todos os torcedores do Fluminense e do Brasil pelo apoio. Isso é fundamental para me dar força. Foi só um susto – disse.

Hoje, com o problema médico constatado, o discurso se mantém baseado na fé a na gratidão. Veja como ele se posicionou nas redes sociais:

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.