Cabezas se incomoda com poucas chances e pede para deixar o Fluminense

Cinco jogos e nenhum gol. Assim, em poucas palavras, se resume a passagem de Cabezas pelo Fluminense. Sem espaço com Marcelo Oliveira, o equatoriano pediu ao Atalanta, da Itália, dono de seu passe, que reduzisse o período de empréstimo, inicialmente válido até o meio do ano que vem. Ele viajou ao Equador na terça-feira e espera ser emprestado a algum clube local.

À época das negociações, o Fluminense empregou um enorme esforço em contratar o jogador e desbancou a concorrência de LDU, Independiente e Puebla. Quando, enfim, vestiu a camisa verde, branca e grená, ele demorou a convencer a comissão técnica de que merecia uma vaga no time.

– Falta a minha convicção de que ele deve ser aproveitado. Jogos são muito acirrados, decisivos, precisamos ter a certeza maior de deixar fora outros jogadores, como Matheus (Alessandro), Marcos Júnior, Everaldo. Um pouco mais de convicção, que devemos aproveitá-lo – explicou, em setembro, o comandante Marcelo Oliveira.

Passado um mês dessa declaração, o técnico reconheceu a melhora de Cabezas e, inclusive, resolveu inscrevê-lo na Sul-Americana, depois de uma estreia de poucos minutos na derrota para o Santos, na Vila Belmiro.

– Talvez tenha sofrido um período de adaptação ao novo clube, vinha sem jogar há muito tempo. Melhorou muito – disse, na ocasião.

Apesar dos elogios do treinador, Bryan Cabezas, contratado no fim de julho, nunca ganhou uma sequência no clube. Sai tendo enfrentado, além do Peixe, Sport, Palmeiras, Ceará e Internacional.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Nicholas Rodrigues

Tricolor, 16 anos. Redator do Canal FluNews desde 2015. Apresenta-se nas redes sociais como @nickrodriguesrj