Atlético-PR e Grêmio duelam por Júlio César; Pachuca-MEX mantém interesse

Com a temporada prestes a começar, Júlio César não sabe onde jogará a partir de janeiro. As conversas sobre a renovação com o Fluminense estão em andamento, mas há alguns empecilhos, como o salário, que ultrapassa o teto de R$ 150 mil. Ele expôs as condições que deseja para permanecer em 2019 e aguarda a diretoria se posicionar. Caso saia, não gerará lucro aos cofres tricolores.

Ao mesmo que mantém tratativas para seguir nas Laranjeiras, o goleiro e seu pai e empresário, Darci Afonso Jacobi, vêm analisando as sondagens que receberam de Atlético-PR e Grêmio. Existe, ainda, o interesse do Pachuca, do México. Apesar das negociações, não houve nenhuma definição quanto ao futuro do jogador de 32 anos.

Campeão da última edição da Sul-Americana, o Furacão quer um goleiro experiente para a Libertadores. Além disso, perdeu o reserva de Santos, Felipe Alves, para o Fortaleza. Por sua vez, o Grêmio busca repor a saída de Marcelo Grohe, vendido para a Arábia Saudita.

– Saindo um, abre vaga para outro. Vamos buscar outro goleiro para o grupo – confirmou Renato Gaúcho, nesta quinta-feira, durante o Jogo das Estrelas, no Maracanã.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.