fbpx

Vasco assume risco processual e confirma portões abertos na decisão contra o Fluminense pela Taça GB

Às 14h40, em reunião na FERJ, ficou decidido que a final entre Fluminense e Vasco, pela Taça Guanabara, será com portões abertos, neste domingo, no Maracanã. Os presidentes Pedro Abad e Alexandre Campello se juntaram a representantes do BEPE, ao Secretário de Esportes do Rio, Felipe Bornier, e ao procurador do Ministério Público, José Carlos Sarmento, para discutir, mais uma vez, a polêmica.

Ao Globoesporte.com., Felipe Bornier disse que conversaria com Abad para convencê-lo de que a melhor opção seria autorizar a entrada do público – há mais de 30 mil ingressos vendidos. À espera da reversão do cenário, vascaínos se concentravam na Rua Eurico Rabelo, em frente às passagens para o setor Sul, onde o Cruz-Maltino ficará alocado. Eles comemoraram a permissão para assistir ao clássico.

Os acessos às arquibancadas estão liberados desde 15h e as vendas nas bilheterias (2 e 3, para os rivais) serão retomadas. Não há informações sobre a comercialização dos bilhetes para os tricolores, aconselhados pelo Fluminense a não comparecer. Mesmo sob chuva e trovões, há alguns presentes.

Vascaínos ocupam arredores do Maracanã a poucas horas da final. (Foto: Felipe Siqueira)

O posicionamento do BEPE é o mesmo de Bornier, mas a ideia, inicialmente, era cumprir a ordem expedida pela desembargadora Lucia Helena do Passo na última madrugada. Por segurança, a PM optou por aumentar o efetivo para 400 policiais, na intenção de impedir conflitos. Além disso, há reforços sendo acionados e direcionados para o estádio.

Como havia avaliado anteriormente, Campello assumiu o risco processual e desobedeceu à Justiça, que prevê multa de R$ 500 mil ao clube e à Concessionária Maracanã. Tal punição, no entanto, pode ser contestada e, em caso de ganho de causa para o Vasco, invalidada.

ATUALIZAÇÃO, ÀS 15H25: Em rede social, o Vasco divulgou que os portões seriam abertos às 15h. Porém, isso ainda não ocorreu. Falta um ofício a ser enviado pela desembargadora Lucia Helena do Passo e entregue por procurador da Justiça. As filas nas entradas e bilheterias do Maracanã vão crescendo.

Saudações Tricolores,
Caio Carvalho* e Nicholas Rodrigues.

*Contém informações do repórter Caio Carvalho.

 

 

One Reply to “Vasco assume risco processual e confirma portões abertos na decisão contra o Fluminense pela Taça GB”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top