Diniz barra Ezequiel e promove novidades em escalação para jogo que estreará Ganso

Amanhã, o Maracanã receberá Paulo Henrique Ganso em sua estreia pelo Fluminense, que encara o Bangu pela Taça Rio. O jogo vai começar às 21h e, segundo a primeira parcial divulgada, tem mais de cinco mil ingressos vendidos.

– Com a entrada do Ganso, é claro que ganharemos um toque mais refinado e esperamos que a equipe dê um salto de qualidade. É um jogador muito inteligente. Acredito que o estilo de jogo que aplicamos favorece o estilo de jogo do Ganso. Minha expectativa é muito boa. Pelo que tenho visto nos treinos e pelo feedback que estão nos passando, a tendência é que ele consiga rapidamente jogar muito bem – disse o treinador.

A escalação treinada por Fernando Diniz em duas atividades táticas no CT, sendo a última na manhã desta quinta-feira, apresenta novidades se comparada à que perdeu para o Vasco por 1 a 0 na final da Taça Guanabara.


Provável escalação do Fluminense: Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Digão e Marlon; Caio Henrique, Bruno Silva, Daniel e Ganso; Everaldo e Yony Gonzalez.


O técnico barrou Ezequiel para promover o retorno de Gilberto à lateral-direita, após cerca de oito meses sem jogar. Ele lesionou o joelho em duelo com o Cruzeiro, em agosto passado, assim como o centroavante Pedro, ainda em recuperação.

Expulsos no domingo, Airton e Luciano darão suas vagas a Caio Henrique e Ganso. Bruno Silva, que deixou o clássico com dores na coxa, teve sua titularidade ameaçada por Dodi, mas deve começar jogando.

– Caio é um jogador mais móvel, com um pouco mais de chegada. Mas temos que ter cuidado para não ficarmos muito desguarnecidos. São jogadores diferentes, com características diferentes. Airton é um jogador que conhece tudo da posição, que não precisa se desgastar tanto, está sempre bem posicionado e vive um grande momento. É um jogador que dá um equilíbrio para nossa equipe – explicou Diniz sobre mudança no meio-campo.

Reintegrado ao grupo, Mascarenhas, que havia contraído caxumba, segue poupado. Ezequiel chegou a ser testado na esquerda, no lugar de Marlon. A tendência, porém, é que o camisa 12 se mantenha na posição.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *