Diniz valoriza evolução do Fluminense no segundo tempo e elogia Ganso: “Terá uma grande temporada”

Paulo Henrique Ganso estreou nesta sexta-feira, no Maracanã, e mostrou que o talento com a bola no pé anda em dia. Mesmo com o cansaço no segundo tempo, visto que não jogava desde dezembro, o camisa 10 animou com seus belos lançamentos longos.

– Ganso tem muito a evoluir, mas teve boa produção e uma boa estreia. Ele é muito diferente, um talento raro. É bom para o Fluminense e para o futebol brasileiro ver o Ganso voltar a atuar por aqui. Acredito que ele terá uma grande temporada – opinou Fernando Diniz.

Para o jogo contra o Bangu, que abriu a Taça Rio, Diniz não contou com Luciano, expulso no clássico contra o Vasco e, por isso, suspenso, como Airton. Ganso, inclusive, ficou com a vaga do centroavante, considerado peça importante no esquema.

– Se ele (Ganso) estiver perto do lance, vai fazer pressão para recuperar a bola. Ele fez em alguns momentos. Ele tem muita inteligência na construção tanto na hora de marcar como criar. Vai fazer o que o time precisar – disse o técnico, ao ser questionado sobre qual deve ser a função do craque na equipe.

Embora tenha marcado um gol com Digão, o Tricolor, segundo Fernando Diniz, não rendeu o que pode no primeiro tempo. Houve, em dois lances, perigo oferecido pelo Bangu à zaga. Na volta do intervalo, porém, o time apresentou uma outra postura. Chegou ao 2 a 0 com Caio Henrique.

– Me incomodou, sim, a atuação. Fizemos uma correção no intervalo. A equipe estava um pouco displicente e sonolenta. Deu espaços, e o Bangu poderia ter marcado em duas oportunidades, se tivesse tido mais precisão. No segundo tempo, corrigimos, fizemos o segundo gol e poderíamos ter feito mais. Tivemos a nossa cara na segunda etapa – destacou o treinador.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *