Melhor em campo na última partida, Caio Henrique revela expectativa para duelo contra o Antofagasta: “Tentar alcançar uma vantagem”

Foto: Lucas Merçon / FFC

Meia comemora primeiro gol com a camisa do Fluminense e destaca reencontro com Ganso

A vitória contra o Bangu por 2 a 0, na última sexta-feira, (22) marcou a estreia de Paulo Henrique Ganso pelo Fluminense, mas foi outro meia canhoto que roubou a cena no Maracanã. Jogando um futebol vistoso e impecável, Caio Henrique marcou o segundo gol do Tricolor – seu primeiro com a camisa verde, branca e grená -, e foi eleito o melhor em campo.

Nesta segunda (25), último dia de preparação para o duelo contra o Antofagasta-CHI, o meia de 21 anos concedeu entrevista coletiva no CTPA e falou sobre o bom momento que vem vivendo no Fluminense. No ano passado, o jogador – que foi jovem para a Europa e não teve espaço -, atuou pelo Paraná e foi duramente criticado pelos torcedores.

“Todo mundo sonha jogar em grandes clubes. Para mim está sendo um recomeço, afinal, não tive muitas oportunidades na Europa. No ano passado, vim para o Paraná e consegui jogar. É um recomeço para mim e para o Fluminense. Um momento novo. Trabalho forte para manter os bons resultados na temporada”.

Perguntado sobre sua preferência de posicionamento, Caio Henrique se definiu como um atleta versátil, mas assumiu que gostaria de jogar como primeiro ou segundo volante. Além disso, destacou o trabalho no dia a dia para as oportunidades seguirem aparecendo.

” Eu procuro fazer o meu melhor para o treinador e para o time. Gosto de jogar mais recuado ou como primeiro ou como segundo. No Paraná, fui mais avançado, posição que não é a minha de origem. Trabalho no dia a dia para poder ajudar. Quando o professor precisa, tem de entrar e dar resultado. É uma dor de cabeça positiva para o treinador. Essa resposta quem tem de dar é o professor, é ele quem decide os 11 titulares. Procuro dar o meu melhor em cada oportunidade recebida”.

O meia também falou sobre o reencontro com Paulo Henrique Ganso, já que ambos jogaram e surgiram para o mundo do futebol nas divisões de base do Santos.

“Posso falar pois sou da base do Santos. Quando ele subiu para o profissional, eu ainda era da base. Eu aprendi a admirar. Agora, vendo mais de perto vejo que é uma grande pessoa além de grande jogador. Espero ajudar ele durante a temporada. Ele ainda está um pouco fora de ritmo, mas isso é normal. Mesmo assim atuou pelos 90 minutos. Deu para ver que ele tem muita qualidade e vai nos ajudar”.

Por fim, Caio Henrique projetou a estreia na Copa Sul-Americana, contra o Antofagasta, do Chile. Para ele, o mais importante é entrar focado e manter o estilo de jogo contra os chilenos, que provavelmente virão com uma proposta defensiva para o Maracanã.

“A gente sabe que a partida de amanhã será difícil. Decidir em casa é complicado pois tem o gol fora. Vamos encarar um rival fechado, então, temos de manter o nosso estilo de jogo. Com posse de bola e objetividade para buscar o gol. Sabemos que eles fizeram apenas duas partidas na temporada. Ganhou uma e perdeu outra. Pelos vídeos, tem uma defesa boa. E provavelmente vem aqui para se defender para levar o resultado para o Chile. Vamos trabalhar firme, entrar focado e tentar alcançar uma vantagem para ir mais tranquilo para o Chile”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *