Fernando Diniz lamenta tropeço contra o Resende e critica postura da equipe na primeira etapa

Foto: Mailson Santana / FFC

Treinador minimiza atuação discreta de Ganso e cita ‘sonolência’ do Tricolor nos primeiros minutos do jogo como culpada pelo resultado

Nesta sexta (01) pré-carnaval, o Fluminense enfrentou o Resende, em Moça Bonita, e empatou por 1 a 1. Esse foi o segundo tropeço seguido do Tricolor carioca, que já havia ficado no 0 a 0 com o Antofagasta em pleno Maracanã, pela Sul-Americana. Assim como no jogo da última terça, o time de Fernando Diniz apresentou grande dificuldade em furar a retranca adversária, mesmo com Ganso e outros reforços atuando.

Após o empate com o Gigante do Vale, o treinador eximiu o meia, que teve atuação bem discreta, de qualquer culpa. Em seu segundo jogo pelo clube, Ganso não participou efetivamente como era esperado. Para Diniz, o desempenho coletivo também teve influência nisso.

“Conseguimos chutar pouco. Jogamos com um time que estava com os 11 jogadores da intermediária para trás e as chances foram raras. Não foi um problema do Ganso no primeiro tempo, o time time todo estava sem mobilidade e agressividade, isso dificulta para quem está armando o jogo. Não foi um problema dele, foi um problema do time”, disse.

Perguntado sobre a postura do Fluminense na partida, o comandante criticou o início de jogo ‘sonolento’ por parte de seus atletas e frisou a necessidade de estar ligado dentro de campo desde os primeiros minutos.

“Faltou não entrar no primeiro tempo com uma certa sonolência. O time entrou em campo disperso e possibilitou o Resende em um chute que desviou fazer o gol. Entramos de uma maneira que não deveríamos entrar. No segundo, a equipe foi mais aguerrida, teve mais mobilidade e interesse em ganhar o jogo. Temos de entrar nos jogos com a mesma concentração do segundo tempo, o que tem sido a tônica da equipe. Provavelmente, se tivéssemos continuado com os 11 jogadores, teríamos vencido a partida”, concluiu.

Apesar do empate com o Resende, o Tricolor ainda lidera o Grupo B da Taça Rio. O foco agora é total no Ypiranga-RS, adversário na segunda fase da Copa do Brasil. O Fluminense enfrenta a equipe gaúcha na próxima quarta-feira (06), às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

Deixe uma resposta