Diniz aprova Ganso e destaca atuação do Fluminense: “Foi dos melhores jogos do ano”

No triunfo por 2 a 1 sobre a Cabofriense, no Maracanã, as atenções de Fernando Diniz se voltaram à criação ofensiva do Fluminense. Apoiada nos bons passes de Paulo Henrique Ganso, a dupla formada por Luciano e Yony González marcou os gols que levaram à liderança isolada do grupo B, com 7 pontos.

– (Sobre) A questão ofensiva, hoje, se não foi o melhor jogo do ano, foi dos melhores. O placar poderia ser mais elástico. Muitas chances, escanteios. Tem muito para evoluir ainda. Os jogadores vão ganhando mais entrosamento, esperamos evoluir com o tempo – elogiou.

Com quatro jogos desde a sua contratação, ao fim de janeiro, Ganso vem impressionando o público com sua visão diferenciada. Foi ele, inclusive, que deu assistência para Luciano, além de lançamentos que deixaram companheiros cara a cara com o goleiro. Porém, Diniz ainda crê que o meia tem mais a progredir no clube.

– Tudo pode melhorar com o decorrer do tempo. Na quarta, ele já tinha feito boa partida. Todos sabem da criatividade dele, a genialidade que tem. A tendência é de evolução – disse.

Mesmo com a superioridade, a equipe pecou, mais uma vez, no momento da conclusão à meta. Também falhou em oferecer chances de contra-ataque ao adversário. Pontos que, para o técnico, precisam ser reparados. O próximo confronto é com o Boavista, quinta-feira.

– Incomodaram (contra-ataques), mas acho que o que tivemos de mais negativo foram as transições que oferecemos. A equipe fez uma boa partida, tinha de ter aproveitado melhor as chances. Futebol não é jogo de azar, tinha de aproveitar e evitar as chances do adversário.

– Em determinadas partidas, poderia fazer falta. Hoje também. O futebol é muito incerto. A gente tem de aproveitar melhor. Mas, em contrapartida, de chances claras, talvez seja o jogo que a gente criou mais.


Allan

– Allan se portou bem, fez uma boa partida. O time se portou bem, principalmente no setor ofensivo. Fizemos dois gols, mas poderíamos ter feito outros.

Dodi

– Gosto muito, talentoso, está se adaptando ao mundo dos grandes clubes como é o Flu. Tem treinado muito bem, fez uma partida estável. Jogou um pouco fora das suas características, mas é um jogador que tem tendência de evoluir muito durante a temporada.

Pablo Dyego

– Enquanto está aqui com a gente, claro que eu conto. Todos que estão aqui eu conto. Estou observando os treinamentos e escalo quem acho mais adequado para cumprir a função que quero. Mas todos aqui têm condições e estão brigando pelo seu espaço.

Jogadas pelo lado direito 

– Os fatores preponderantes para o jogo ter ido mais para o lado direito foram a presença do Gilberto e a ausência do Everaldo. Na maior parte do tempo, as jogadas são realizadas por ele no lado esquerdo. A presença do Gilberto facilitou no lado direito.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *