fbpx

Flamenguista dá soco em torcedor do Fluminense após clássico, e MP cobra investigação da Polícia Civil

O clássico entre Fluminense e Flamengo, nesse domingo, envolveu, de novo, episódios de violência. Nos arredores do Maracanã, rivais se confrontaram e só se dispersaram com a chegada da Guarda Municipal, que agiu com bombas de efeito moral.


Na saída do jogo, vencido pelo Rubro-Negro por 3 a 2, um flamenguista de 18 anos cercou dois tricolores idosos em rampa que dá acesso às arquibancadas e desferiu um soco em um deles, que logo caiu no chão. Pessoas que passavam no local protegeram a dupla. O vídeo circulou nas redes sociais e indignou torcedores, que descobriram o nome do rapaz e, agora, cobram medidas da Polícia. Até o atacante Marquinhos Calazans se posicionou, em post no Twitter, revelando-se indignado.


Segundo o Globoesporte.com, o Ministério Público, representado pelo promotor do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor, Marcos Kac, pediu à Polícia Civil que investigue o caso, que será entregue à 18ª Delegacia de Polícia, na Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio de Janeiro. Os clubes prometem se unir para levar os torcedores que sofreram o ataque à semifinal de quarta-feira.


A tendência é que o agressor seja indiciado no artigo 41-B do Estatuto do Torcedor (promover tumulto, praticar ou incitar a violência ou invadir local restrito aos competidores esportivos). A pena é de reclusão de um a dois anos, além de multa. Caso a vítima registre ocorrência, o infrator poderá responder por lesão corporal.


Veja o vídeo:


Publicado por: Nicholas Rodrigues.

3 Replies to “Flamenguista dá soco em torcedor do Fluminense após clássico, e MP cobra investigação da Polícia Civil”

  1. Sou flamenguista, repudio totalmente a agressão ocorrida e qualquer outro tipo de agressão, mas acho que esse artigo poderia ter sido mais esclarecedor se citasse que quem protegeu o torcedor agredido do Fluminense foram torcedores do próprio Flamengo , e não simplesmente “pessoas que estavam no local”, assim como foram os próprios torcedores do Flamengo que reconheceram o agressor e o identificaram. Portanto, em um episódio lamentável de um torcedor isolado, tivemos dezenas de outros torcedores flamenguistas que agiram de forma nobre, mas o colunista aqui prefiriu omitir a informação, sendo, então, o próprio colunista parcial e estimulador do ódio entre as torcidas.

  2. Devemos todos, sim todos sem exceção, buscar o direito de ir e vir na Justiça. Essa interrupção foi um absurdo! Envolvam o Consórcio Maracanã, a Empresa de segurança, Torcedores Testemunhos do ocorrido, busque Justiça. É um absurdo o que aconteceu.

  3. Devemos todos, sim todos sem exceção, buscar o direito de ir e vir na Justiça. Essa interrupção foi um absurdo! Envolvam o Consórcio Maracanã, a Empresa de segurança, Torcedores Testemunhos do ocorrido, busque Justiça. É um absurdo o que aconteceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top