Bruno Silva reconhece nervosismo com gol anulado: “Falou que foi impedimento e voltou com uma falta”

Pouco depois de a bola começar a rolar no Maracanã, o juiz, alegando impedimento, anulou gol marcado por Léo Santos e que daria mais tranquilidade ao Fluminense. Marcelo de Lima Henrique analisou o lance com auxílio do VAR por quatro minutos e confirmou a invalidação, o que gerou a primeira confusão da noite de quarta-feira.

– É porque ele (árbitro) falou que foi impedimento e voltou com uma falta. Acho que a gente ficou um pouco nervoso por causa disso. Ele foi olhar o impedimento que o bandeirinha falou e voltou com uma falta. Acho que a gente tem que ter a cabeça no lugar. Temos que saber lidar com isso. Não vai mudar. Não mudou nunca, não vai mudar agora – explicou Bruno Silva.

Por outro lado, o volante cobrou uma postura diferente do time no clássico que levou o Flamengo, que venceu por 2 a 1, à decisão da Taça Rio, domingo.

– Mas o jogador tem que entrar mais tranquilo – eu me coloco no meio também. Se entrarmos em campo preocupados em discutir, vai gerar na torcida. Se todo mundo se conscientizar, já melhora bastante.

Foi um duelo que mexeu com os ânimos dos jogadores e acabou marcado por discussões e vários cartões, amarelos (11) e vermelhos (2, para Bruno Henrique e Ganso). Bruno Silva disse discordar da forma como atletas agem em campo.

– Tem que começar com os jogadores, a gente dar exemplo. Futebol está muito chato. Qualquer coisinha hoje é uma polêmica gigantesca. Tem que partir da gente, ter um pouquinho de cabeça no lugar. Tem falta que é falta e não adianta ficar reclamando, xingando.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte: Globoesporte.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *