Diniz elogia Fla e nega pedido para Fluminense recuar após empate: “Não costumamos fazer isso”

Sem conseguir se impor sobre o Flamengo, que perdeu Bruno Henrique, expulso, no fim do primeiro tempo, o Fluminense acabou eliminado da Taça Rio nessa quarta-feira. Nervoso, o time errou passes com frequência e sofreu com espaços reduzidos nas tentativas de ameaçar o gol adversário.

– A gente não conseguiu jogar bem, mas isso tem muito mérito do Flamengo. Soube nos marcar. Isso serve de experiência. Toda a vez que isso acontece é uma possibilidade de melhorar o time. Vamos fazer isso. Estou contente por tudo o que fizemos até hoje. Jogos como esses servem para a gente poder tirar lições. Vou rever o jogo, achar os erros e ver o que pode ser feito para melhorar – declarou Fernando Diniz.

Após sair atrás no placar, o Tricolor arrancou o empate em pênalti cobrado por Yony González. Com uma mão na vaga, os jogadores causaram estranheza no técnico ao decidirem recuar, chamando o rival para a pressão. Diniz explicou o que levou à eliminação nos acréscimos.

– Depois que a gente fez o gol, estranhamente nosso time recuou. Isso não foi pedido, e a gente não costuma fazer isso. Achei que a parte emocional pesou um pouco. A gente ficou esperando o jogo terminar, segurando o 1 a 1. Não dá para falar que o resultado foi injusto. Temos de dar parabéns ao Flamengo. Levantar a cabeça e seguir adiante.

A derrota colocou em dúvida a ida do Time de Guerreiros à semifinal geral. Precisa que o Vasco não vença o turno para se manter vivo no Campeonato Carioca. O próximo compromisso é pela Copa do Brasil, contra o Luverdense, dia 3 de abril.

– Não tem de ficar imaginando o que vai ocorrer. Temos de esperar o jogo acontecer. O que a gente tem de concreto é isso. Se a gente não tiver mais o Carioca, temos de pensar na Copa do Brasil. É uma situação muito chata. É um time faz um grande ano, com erros e acertos, e está se encontrando após começar muito desacreditado. Vamos esperar com expectativa, acreditando que estaremos na semifinal e chegar à final do Carioca. O ano não para. Vamos preparar o time para isso – disse o treinador.


Veja mais respostas de Fernando Diniz:

CHANCES PERDIDAS

– Mesmo com a pressão deles, não tinham chance de gol. A gente teve, a gente levou mais perigo. Teve a bola na trave e outra situação de contragolpe que iniciou 5 contra 2. Eles tiveram muitas faltas laterais e levaram perigo na bola pelo alto. O jogo terminou 2 a 1…

GOL ANULADO

– O lance foi no começo. Depois que as coisas acontecem, a análise é mais fácil. Não sei se o gol anulado deixou o time nervoso. O bandeirinha, aparentemente, levantou apontando impedimento, mas acharam uma falta. Eu não vi o lance ainda para dar a minha opinião se foi falta ou não. Não acho que esse lance nos desequilibrou no jogo.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta