“Vai se f…, seu babaca”: súmula relata xingamentos e empurrão de Ganso contra árbitro

Divulgada nessa quinta-feira, a súmula do clássico entre Fluminense e Flamengo, que venceu por 2 a 1 e avançou à final da Taça Rio, explicou as razões que provocaram a expulsão de Paulo Henrique Ganso, logo após o pênalti convertido por Éverton Ribeiro, nos acréscimos. Fernando Diniz, inclusive, enlouqueceu à beira do campo com a decisão do juiz Marcelo de Lima Henrique, que relata o episódio.

“Expulsei aos 51 minutos do 2º tempo, de forma direta, o atleta nº 10 da equipe do Fluminense, sr. Paulo Henrique Chagas de Lima, por empurrar o quarto árbitro, sr. Daniel de Sousa Macedo e proferir as seguintes palavras: “vai se f…”. De imediato expulsei o atleta e o mesmo se dirigiu ao árbitro reserva e falou o seguinte: “seu babaca”. Logo, um tumulto se formou e o mesmo jogador vem até o árbitro e reserva e dá um tapa no braço dele” .

O jogo ficou marcado pelo excesso de cartões. Foi, aliás, o duelo envolvendo, ao menos, um clube da Série A com mais advertências no ano. Onze amarelos e dois vermelhos. Um deles foi aplicado a Bruno Henrique, do Flamengo, por solada desleal em Gilberto.

“Expulsei aos 49 minutos do 1º tempo, de forma direta, o atleta nº 27 da equipe do Flamengo, sr. Bruno Henrique Pinto, por atingir com força excessiva (com as travas da sua chuteira), atingindo o joelho do seu adversário, sr. Gilberto Moraes Júnior, em disputa de bola próximo da linha lateral”.

Mesmo na saída de campo, houve confusão entre os rivais. Dessa vez, com membros das comissões técnicas, seguranças e jogadores. Como havia feito ainda com o duelo em andamento, a Polícia precisou agir para acalmar os ânimos.

Ao final da partida, na saída dos atletas do campo de jogo, houve tumulto generalizado entre integrantes das comissões técnicas, jogadores e dirigentes de ambas as associações, próximo ao acesso aos vestiários, na área técnica do estádio. O tumulto não produziu agressões violentas, verificou-se na maioria das ações, empurrões e xingamentos de ambas as partes. Após alguns minutos, foi totalmente controlado pela polícia militar e integrantes da segurança privada. Não produzindo ferimentos em nenhum dos envolvidos”, destacou Marcelo de Lima Henrique.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *