fbpx

Matheus Ferraz cobra maturidade em decisões: “Tivemos jogos nas mãos e deixamos escapar”

Matheus Ferraz driblou a desconfiança que o cercava na chegada ao Fluminense, em janeiro, e se tornou um dos pilares do elenco de Fernando Diniz. Experiente, o zagueiro expôs, nesta quinta-feira, sua análise sobre a campanha no Campeonato Carioca e cobrou mais maturidade em decisões.

– A nossa equipe tem de ter maturidade. Em algumas oportunidades, tivemos jogos nas mãos e deixamos escapar. Precisamos ter mais tranquilidade para trabalhar a bola quando tivermos o resultado na frente. Não podemos nos atirar lá atrás para esperar o adversário. Às vezes, precisamos de uma leitura melhor. Temos que melhorar a maturidade.

Especialmente em clássicos, os gols no fim geraram eliminações e prejudicaram busca por título. O clube perdeu a Taça Guanabara para o Vasco aos 37′ do segundo tempo e caiu para o Flamengo na semifinal da Taça Rio nos acréscimos, em pênalti bobo cometido por Léo Santos. Sábado, vencia por 1 a 0 quando, aos 23′ da segunda etapa, Rodolfo falhou e cedeu o empate ao Rubro-Negro.

– Não conseguimos ganhar, que é o principal. No geral, tirando o último Fla-Flu, acho que, nos outros jogos, nossa equipe se portou bem, teve velocidade e movimentação. A filosofia do Diniz é nova para a gente e em alguns jogos funciona. Tudo é questão de evolução. Nossa equipe vai evoluir, aprender. Vamos pegar jogos com equipes qualificadas e vamos conseguir fazer bons jogos. É tudo questão de evolução para conseguir alcançar objetivos – opinou Ferraz.

Terça-feira, a equipe encara mais um compromisso importante, dessa vez pela Copa do Brasil. Pega o Luverdense, às 19h15, no Maracanã, após o empate em 0 a 0 em Mato Grosso. Quem vencer, avança. Nova igualdade leva vaga a ser definida nas penalidades.

– Lá o calor foi ruim, o campo não ajudou. O Luverdense se dedicou muito na marcação. Agora, estamos na nossa casa e temos tranquilidade e liberdade para fazermos o nosso jogo. Aqui temos alegria para jogar bola. Então, a nossa cabeça tem que estar tranquila. Fazer um jogo seguro e tranquilo para sair com a classificação.


LEIA MAIS RESPOSTAS DE MATHEUS FERRAZ:

Jogo logo após eliminação no Carioca

– É importante ter um jogo logo depois assim. Desta forma, conseguimos pensar para frente. Tem o ano todo. Ficou um gosto de quero mais contra o Flamengo. Não podemos ficar só lamentando, temos uma decisão, que será difícil.

Longo período para treinar

– É um tempo que o Diniz pode trabalhar no que podemos melhorar e no que temos de corrigir. Vamos nos dedicar ao treinamento e focar para que nossa equipe crie mais maturidade. Treino é necessário para nossa equipe melhorar tecnicamente e taticamente. É lógico que queríamos estar nas finais, mas é um tempo de trabalho árduo para melhorar.

Titularidade na zaga

– O revezamento é ruim para o entrosamento. Quanto mais jogos juntos é melhor para entender o jogo e entrosar. Sobre jogar desde o começo, eu sempre trabalhei muito firme para me manter. Todos jogadores têm que trabalhar para isso. É oportunidade. Eu agradeço a Deus pela oportunidade e por estar desenvolvendo. Tenho que estar mostrando isso a cada dia, time grande é assim.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top