Léo Artur diz que drama familiar o levou a considerar aposentadoria, mas destaca “sensação de felicidade” em chegada ao Fluminense

Com a eliminação no Campeonato Carioca, o Fluminense reavaliou o elenco e detectou posições que precisam ser reforçadas para a sequência do ano. Assim, contratou e, nesta segunda-feira, apresentou o meia Léo Artur, destaque da Ferroviária no Paulistão em 2019. Revelado pelo Corinthians, o jogador de 23 anos, que assinou empréstimo até dezembro, se empolgou com a chegada ao seu segundo grande clube no Brasil. Ele vestirá a camisa 17.

– Sensação de felicidade. Sou um jogador bastante versátil. Diniz me conhece, sabe da maneira que eu jogo. Chego bem ao ataque, finalizo bem e tenho bom passe. Sou jogador de meio campo, muito mais de armação – disse.

Após drama familiar em 2016, quando encontrou o filho de 2 anos, Leonardo Júnior, sem vida na piscina de casa, o atleta considerou a aposentadoria. Aconselhado por Fernando Diniz, porém, desistiu da ideia e, agora, reencontra o técnico em busca de volta por cima na carreira.

– Passei por momentos complicados na minha vida. Ele (Fernando Diniz) me ajudou a passar numa boa. Ele me ajudou muito na minha vida pessoal, não só como jogador. Eu perdi meu filho três anos atrás. Agora, dia 7, fez três anos. Ele tinha dois anos. No auge daquilo, fui trabalhar com o Diniz. Ele, como ser humano, me ajudou muito. Foi uma época complicada, eu até pensei em parar de jogar. Ele me chamou, conversamos, batemos um papo. Foi importante ter ele, ele me reestruturou – contou.


LEIA MAIS RESPOSTAS DE LÉO ARTUR:

Reencontro com Fernando Diniz

– Fica um pouco mais fácil, eu conheço a maneira como ele quer que eu jogue. Fica mais fácil de ajudar os companheiros. Ele chegou a me ligar antes, a gente bateu um papo legal. Me falou da grandeza que é o Fluminense, da grandeza que terei aqui. Ele me passou as coisas, como funcionam.

Vaga no time

– Vou tentar desempenhar o melhor possível na posição em que o treinador me escalar. Creio que no meio de campo poderei fazer perfeitamente a minha função.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *