fbpx

Paulo Angioni vê árbitros “inseguros” com VAR e alerta sobre Dewson Freitas: “Tem hábito de errar contra o Fluminense”

Indignado com os erros do juiz Dewson Fernando Freitas na derrota do Fluminense por 1 a 0 para o Goiás, no Maracanã, Paulo Angioni fugiu do “protocolo” e abriu a entrevista pós-jogo, prevista para ser apenas com Fernando Diniz. Ao contestar o uso do VAR nesse domingo, o dirigente destacou a legitimidade do gol de Everaldo, anulado, e acusou insegurança dos profissionais com a tecnologia.

– Vim aqui para alertar os equívocos do VAR. O aperfeiçoamento disso causou prejuízo ao Fluminense. Erros primários que se cometem. Interferência desmedida, falta de critério. Demora. Não consigo entender ainda. Acaba sendo interpretação em alguns lances. Por mais que seja isso, no lance do gol, a intervenção do jogador do Fluminense não trouxe prejuízo para a trajetória da bola.

– Não participei de conversa nesse sentido (VAR). Presidente do clube é que participa. A CBF deve estar atenta. Dificuldade que mais me impressiona é que, na hora da decisão, são muito inseguros. Não sei se alguém de fora interfere e discute com ele, mas demanda um tempo.

Nos últimos minutos, foi assinalada uma falta inexistente favorável ao Esmeraldino, que marcou o único gol do duelo, com o zagueiro Rafael Vaz. Angioni alfinetou o árbitro, que integra o quadro da FIFA.

– Em dois lances capitais, hoje, o VAR e o árbitro prejudicaram o Fluminense de uma forma feia. No lance do Everaldo, não foi falta, ele conseguiu enxergar onde não houve. Esse árbitro tem hábito de errar contra o Fluminense no passado.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top