fbpx

Diretor cancela provas de Tiro no Fluminense

Foto: Divulgação/FFC

Em comunicado enviado aos atletas do Tiro Esportivo do Fluminense, o diretor do Departamento, Sergio Woolf Meinicke, declarou cancelada as provas da CTCB (Confederação de Tiro e Caça do Brasil) no clube.

De acordo com o comunicado enviado por Meinicke, o cancelamento se deu devido ao “burburinho” dentro do clube por conta da entrada de alguns atiradores que comparecem ao clube apenas para cumprir os pré requisitos para tirarem a CR e adquirem uma arma.

Meinicke deixou claro ainda que tal atirador, será descredenciado da CTCB (Confederação de Tiro e Caça do Brasil) por não atender as necessidades do clube, que é participar das competições.

Vale ressaltar que a intenção não é acabar com a modalidade, e sim acabando com as provas dentro do clube.

Acompanhe o comunicado na íntegra:

Prezados Atiradores,

Considerando o forte ruído gerado pela minha declaração aos atiradores Afonso Henriques Carvalho Alfazema, Reinaldo Kazan, Marcos Gomide e Luís Felipe Barbosa Moreira, neste sábado, dia 04 de maio de 2019;

Considerando que estão deturpando o que eu declarei;

Considerando que em momento algum eu proibi ou disse que proibiria a entrada de atiradores da CTCB no estande;

Gostaria de deixar bem claro, para evitar tais ruídos, que só prejudicam oesporte de Tiro, que para o ClubeFLUMINENSE FOOTBALL CLUB é mais importante um atirador FEDERADO ou seja, que compete pelo clube, defende a camisa do clube nos campeonatos estaduais, do que um atirador que só compete pela Confederação, defendendo o ESTADO do Rio de Janeiro e não o Fluminense Football Club;

Com essa declaração ofendi e atrapalhei o interesse dos atiradores que só querem o direito de adquirir arma, possuir CR e só atirar por lazer;

Vários atiradores comparecem ao clube, se associam, cumprem o pré requisito de frequentar 08 (oito) vezes o estande de tiro indo uma vez por dia, efetuando apenas um disparo, completando os oitos dias e com oito disparos, tiram CR, adquirem uma arma, se dizem atiradores e desaparecem do clube, só retornando na época de revalidar seu CR, ou seja, anos depois.

Esse tipo de atirador, não soma nada para o Clube. Repito, para o Estandeflu, interessa atirador que queira competir no campeonato estadual, defender o clube, usar a camisa do clube e diga-se de passagem, todos vão a direção pedir camisa, mas poucos não a defendem;

Com a reorganização da FTERJ (Federação de Tiro Esportivo do Rio de Janeiro), sob nova direção, o campeonato acirrou, ficando bem mais difícil ganhar Troféus, pois vários clubes surgiram, se organizaram e melhoraram o nível do campeonato Estadual;

O Clube precisa de reforço. Atiradores prontos para defender a camisa tricolor;

O que foi declarado por esse Diretor, é que em vista do acima exposto, descredenciará a CTCB (Confederação de Tiro e Caça do Brasil) por não atender as necessidades do Clube, uma vez que não compete em campeonato estadual, portanto não defende a camisa do clube;

Esclareço que os atiradores da CTCB, bem como de outros Clubes, sempre foram e serão bem vindos ao Fluminense, apenas NÃO TEREMOS MAIS PROVAS OFICIAIS da CTCB no clube.

Essa declaração seria feita após a prova marcada para esse mês de maio, da CTCB, mas como o burburinho, ruído, maus entendidos, zum zum zum, começaram, achei por bem, esclarecer os fatos e colocar as cartas na mesa.

Ninguém está proibido de usar o estande (desde que habilitado e LEGALIZADO) é claro, mas não teremos mais provas oficiais dessa Entidade.

Não estou acabando com o tiro, fechando o estande, discriminando atirador, expulsando atirador, obrigando atirador a nada. Só não vou permitir PROVAS da CTCB, no Fluminense.

É o que me cabe como Diretor até o presente momento esclarecer

Sérgio Woolf Meinicke

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top