Grêmio avisa que vai apurar discriminação racial a Yony González

Depois de o Fluminense se pronunciar sobre o racismo sofrido por Yony González no triunfo por 5 a 4 no domingo, o Grêmio divulgou, nas redes sociais, um comunicado condenando o episódio ocorrido na Arena. A promessa é de que o crime vai ser apurado.

– O Grêmio informa sua torcida e demais entes que tomou conhecimento do vídeo publicado nas redes sociais que sugere injúria racial contra o atleta Yony González, do Fluminense. O Clube está apurando o ocorrido e de antemão manifesta seu inteiro repúdio a todos os tipos de injúria.

A princípio, foram duas pessoas que direcionaram insultos ao colombiano, autor de dois gols no jogo. Uma que, sem aparecer no vídeo postado pela FluTV, o chama de “macaco”; e outra que, também ao vê-lo comemorando, faz um gesto de banana. Em entrevista à Rádio Grenal nesta segunda-feira, o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, reafirmou a revolta com o caso e a busca pelos responsáveis.

– É do nosso interesse tirar os racistas do contexto dos estádios, já falamos isso. Não quero me eximir da responsabilidade. Para nós, é uma situação anômala e nojenta. Não me preocupa a punição, o prejuízo já é irreparável. Se algum torcedor gremista ouviu, entre em contato conosco.

Nos comentários em resposta à nota do clube gaúcho, gremistas repudiaram o ato e defenderam que os envolvidos sejam punidos. “O Grêmio é de todos. Somos azuis, pretos e brancos”, disse um torcedor.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *