fbpx

Ex aliado de Celso Barros, Ademar Arrais pede união pelo Fluminense

Foto: Reprodução Facebook

Um dos aliados de Celso Barros nas eleições à presidência do Fluminense, em 2016, o advogado e um dos principais nomes do grupo Ideal Tricolor, Ademar Arrais, seguiu um caminho diferente de Celso e optou por apoiar Ricardo Tenório no pleito do próximo dia 8 de junho.

Em uma entrevista de quase uma hora ao Canal Flunews, Ademar explicou o motivo do não apoio ao doutor Celso Barros

– A conjuntura era outra, os candidatos eram outros, e o Celso escolheu um caminho e eu preferi outro por achar que seja o melhor para o Fluminense – limitou-se Ademar.

O advogado ainda sinalizou que uma das saídas para a recuperação do clube é buscar uma união entre os grupos e, Tenório seria o candidato mais indicado por ter uma boa entrada em todos os setores do clube.

– O Fluminense está numa situação tão difícil que o melhor caminho é uma junção em todos os seguimentos. Temos que aproveitar o melhor de cada um independente de qual grupo político pertença. O Fluminense precisa de todo mundo em torno dos interesses do Fluminense – falou Ademar.

O líder político ainda revelou que existe uma possibilidade de tentar buscar a união de outros possíveis postulantes ao pleito, como Hebert Borges e Marcelo Souto.

– Hebert é um companheiro de torcida, de profissão, e há espaço para todo mundo que queira contribuir nesse processo de reconstrução do clube. Porém, quem está cuidando de possíveis aliados é o próprio candidato (Ricardo Tenório) e a agenda tem sido imensa. Mas acredito.que o Hebert e até o Marcelo Souto, caso queiram participar desse projeto, tem que ser absorvido e até mesmo se tiver outras pessoas que participaram de momentos não tão bons do Fluminense, podem contribuir de alguma forma para ajudar o clube – comentou Ademar que ainda deixou claro que uma das principais intenções do grupo é alocar os melhores profissionais em suas respectivas funções.

– Pretendemos seguir o modelo do Flamengo, que pegou profissionais competentes para gerir suas respectivas áreas – disse ele.

Confira outros trechos da entrevista

P: Por que o Dr. Celso não se aliou a chapa de Mário e Tenório nas eleições em 2016 e fez isso logo na sequência ?

Ademar – Cada cenário político as pessoas tomam as decisões que entendem ser as melhores diante do contexto. Naquele momento não foi possível haver essa composição. Mas na realidade o melhor para o clube seria a junção e união de todos os seguimentos em prol do interesse do Fluminense.

P: O candidato Mário Bittencourt poderia ter algum interesse que atrapalhe o clube ?

Ademar – Essa eleição tem um diferencial diante do cenário do Fluminense. É necessário que reúna todas as forças que o Fluminense têm antes e depois da eleição. A eleição não é um fim em si mesmo. Nesse sentido prefiro falar do Ricardo Tenório, que não tem conflito de interesse, nunca recebeu um centavo do Fluminense, não trabalha dentro do futebol, porém tem um grande conhecimento do futebol. Ele (Tenório) reúne qualidades que um presidente precisa ter, saber dizer não, como por exemplo no caso do Fred no momento em que estrapolou suas funções de jogador de futebol. Tenório colocou o Fluminense no patamar que merecia em 2009 quando ajudou a livrar o clube da segunda divisão e, sobre tudo, Ricardo Tenório é uma pessoa com entrada em todos os seguimentos do clube e pode reunir e aglutinar todos os seguimentos do clube.

P: Qual a possibilidade de o Tenório sendo eleito, convidar os outros candidatos a participarem da gestão ?

Ademar – Acho que independente de quem for eleito, tem que tentar reunir todas as pessoas que queiram o melhor para o clube. Quem defende os interesses do Fluminense tem que estar do lado do Fluminense. Temos que aproveitar o que há de melhor em cada um, os melhores tem que serem aproveitados independente do grupo político. O Fluminense precisa de todo mundo em torno do interesse do Fluminense.

P: O grupo Ideal Tricolor tem alguma promessa de cargo na chapa do Tenório ?

Ademar – Esse toma lá dá cá nunca foi nosso perfil no Ideal Tricolor. O que está em jogo é o interesse do Fluminense. Estamos apoiando o Ricardo Tenório pois achamos que ele tem o perfil e toda capacidade de ser o líder do processo de restauração do Fluminense. O que não dá mais é pra termos um ambiente ruim onde todo mundo se chinga, ninguém se respeita, isso não dá mais. Já passou da hora de pensarmos mais no interesse do clube do que o interesse de grupos políticos.

P: Caso Tenório seja o presidente, o torcedor pode contar com a revitalização de Laranjeiras ?

Ademar – Primeiro temos que repugnar a proposta de transformar Laranjeiras em shopping ou algo do gênero. Isso é desrespeitar o Fluminense e não tratá-lo com a grandeza que tem. É importante a reforma de Laranjeiras, é importante a visão de possuirmos um estádio, mas existem ordens de prioridades. Acho que a recuperação estrutural de Laranjeiras é e deve ser prioritária. Mas devemos começar por baixo como revisão de contratos, para depois voarmos mais alto como é a revitalização de Laranjeiras.

A entrevista completa será disponibilizado em breve em nosso canal do YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top