Adversário pela Sul-Americana, Atlético Nacional vive temporada irregular

Crédito: Divulgação

O sorteio do chaveamento da Copa Sul-Americana colocou Fluminense diante do Atlético Nacional da Colômbia. As duas equipes se enfrentaram na Libertadores de 2008, o Tricolor venceu as duas partidas, a primeira fora de casa por 2 a 1 e em casa por 1 a 0, disputadas pelas oitavas-de-final do torneio.

Além de ser uma equipe tradicional na Colômbia com 16 títulos nacionais, o Nacional também tem reconhecimento continental. Venceu a Libertadores duas vezes e chegou à final da Sul-Americana em 2016, quando ocorreu o acidente com a Chapecoense e o clube abdicou do título entregando ao time brasileiro.

Porém, na temporada, o time que é comandado por Paulo Autuori (em 2018 ele foi Diretor de Futebol no Fluminense) está oscilando e não consegue se firmar com o bom futebol apresentado nos últimos anos. Ao todo, o time tem 9 vitórias, 10 empates e sete derrotas. No torneio apertura, terminou em quinto lugar e joga a segunda fase ainda em busca do título. Na Libertadores, caiu na terceira fase para o Libertad, do Paraguai.

O principal destaque do time é Hernán Barcos. O atacante argentino, que passou por Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro, é referência no elenco e artilheiro da equipe na temporada, com seis gols.

O Atlético Nacional mandará o seu jogo no estádio Atanasio Girardot, que fica em Medellín e tem capacidade para mais de 50 mil torcedores. A primeira partida será com mando de campo Tricolor e a decisão será fora de casa.

Sobre o autor