Fluminense 1×1 Cruzeiro. Nosso colunista comenta o que viu.

Guerreiros da Sul, Tricolores e Tricolindas.
Ontem mais uma vez ” 1.000 % de posse de bola ” , 20 finalizações contra 1 do Cruzeiro que resultou em gol, muita polêmica e discussões nos grupos de zap e redes sociais, e fica a pergunta? Vocês preferem voltar ao estilo de jogo antigo? Defensivo? Uma equipe que não produz nada, só defende o tempo inteiro e seja o que Deus quiser? Bem, o que sei é que esse TIC TAC está inoperante nas finalizações e irritante, ficou claro e óbvio ontem que precisamos de um goleiro urgente! Não é possível, o chute não foi cruzado e na diagonal oposta, foi em cima dele, pulou igual ao homem aranha para sair da bola e a mesma passou embaixo dele.

Reclamaram dos volantes, Bruno Silva e Airton, e aí, deu no mesmo toca, toca, toca e ninguém assume a responsabilidade de chutar a gol firme, ninguém faz uma jogada individual aguda, vertical, com personalidade para decidir o jogo.

A culpa é deficiência técnica ou o Prof Pardal que orienta e não permite tal poder de decisão do jogador? Sinceramente, estou em dúvida. Indicou vários atletas que já jogaram com ele no Audax e Patético, monta o elenco com atletras que obrigatoriamente obedecem a risca suas determinações táticas e filosofia de jogo. Perigoso isso, ontem ficou bem claro, Marcos Paulo e João Pedro sempre foram artilheiros nas categorias de base, não servem para substituir o Pedro, mas servem para entrar faltando dez minutos e tentar resolver o problema? Ah, vou botar os moleques devagar para não queimar, ontem foi o que, desespero? Por que insistir nesse Luciano? Totalmente improdutivo, Ganso apático, enfim muito préocupado, seria a terceira derrota na nossa casa, MARACA. No começo do carioca até me empolguei, até que enfim um time que joga para frente, da gosto de ver, mas algo está errado, ficou monótono de ver a mesma coisa, sem resultados, sem gol, sem finalizações corretas, sem jogadas ou triangulacpés verticais ou agudas e frontais. Só esse ” REME REME LATERAL ” , precisamos urgente de uma pessoa acima do Diniz para detectar, avalirá e cobrar resultados, tanto dele como do elenco, está muito soberano e chego a dizer confortável e a vontade no cargo. Não é possível uma equipe de futebol ficar com 60 / 70 % de posse de bola e não transformar esse fato em PRESSÃO, não vemos isso, e os jogos acontecem e a situação se repete. E o Pedro? Seleção olímpica para vitrine e venda? Será? Misterioso e preocupente, sem goleiro, sem um meia ofensivo e um centroavante, estamos na vala!
Saudações Tricolores e Vitória na guerra!

Deixe uma resposta