fbpx

Carta aberta do ex VP Diogo Bueno para o Presidente Pedro Abad.

Em resposta ao Presidente Pedro Abad referente a sua entrevista ao GLOBOESPORTE. COM, na dia 16/05/2019, Diogo Bueno ex VP de finanças do Fluminense emite carta aberta.

CARTA ABERTA AO PRESIDENTE DO FLUMINENSE FOOTBALL CLUB

Prezado Senhor,

Em entrevista veiculada pelo veículo GLOBOESPORTE.COM, na data de 16/05/2019, o Senhor foi responsável por apresentar aos torcedores do Fluminense os motivos pelos quais a sua gestão tem sido considerada por especialistas esportivos, imprensa, torcida e demais stakeholders a “pior gestão da história do Fluminense Football Club”. Como diria Nelson Rodrigues “OU é má fé cínica OU obtusidade córnea” a capacidade de distorcer os fatos e culpar a política por tudo. Esperamos que o Senhor faça uma reflexão própria sobre as suas escolhas de gestão ao longo do tempo e atualize-se quanto às melhores práticas, atração de investimentos, comunicação institucional e postura enquanto líder máximo de uma Instituição Gloriosa e Centenária. Sempre defendi (e defendo) que o futebol brasileiro precisa de uma revolução na forma como é administrado e que o Fluminense apresenta todas as condições para ser o pioneiro e protagonista nesta mudança. O Fluminense possui uma série de ativos subvalorizados por (i) incapacidade administrativa das diferentes gestões e (ii) ausência de recursos financeiros para a realização de investimentos. Dentre esses ativos podemos listar:

• O Estádio das Laranjeiras

• A área social do Clube

• Xerém

• A sua marca

• As redes sociais

Portanto, se o Fluminense não possui recursos financeiros temos que buscar quem possui capital (investidores nacionais e internacionais) para em conjunto com o Fluminense investir e aumentar o valor de cada ativo/negócio individualmente. O Senhor, enquanto Presidente em exercício do Fluminense, está apregoando os conceitos do Século XX como gestão do Clube e não as melhores práticas exercidas nos Clubes líderes do cenário do futebol internacional no século XXI. Qual o problema de atrair investidores para aportar capital no Fluminense? Dos 50 maiores Clubes do mundo, 47 são empresas com investidores internacionais. Quem era o Manchester City há 10 anos atrás na cadeia global do futebol, apenas para usar um exemplo? Na liga mais “rica e em evidência do mundo”, todos os Clubes possuem investidores OU são listados na Bolsa de Valores…Será que os Clubes ingleses, alemães, italianos, franceses, espanhóis (com a rara exceção de Barcelona e Real Madrid por motivos históricos) estão equivocados e o Senhor está correto? Presidente, tenha altivez e visão de longo prazo. O Fluminense precisa inovar, ser líder novamente, pensar grande. Por isso, contratamos uma das maiores empresas de consultoria do mundo para realizar um estudo de como atrair investidores para o Clube. Por favor não se exponha em temas que o Senhor desconhece. Você denigre a Instituição Fluminense e a nossa torcida. Há uma diferença grande entre “vender Xerém” e trazer investidores, empresas que atuam no mundo do esporte e do entretenimento, com diversos investimentos na cadeia global do futebol.

Permanecer na mesmice de “venda de atletas novos para pagar a conta de salário” é a gestão do século XX; dividir riscos, prejuízos e lucros é a gestão do século vender, perder controle e ser sócio. XXI. Essa é a diferença entre Há cursos de MBA até à distância que poderão desenhar a clara diferença entre uma coisa e outra. Finalmente e para não me ater a temas que já foram comprovados com documentos diversos, venh o tratar do assunto “Reforma do Estádio das Laranjeiras”. O Senhor deu “um tiro no pé”. Ao invés de sair da Presidência do Clube com pelo menos um legado positivo demonstrou que não possui qualquer visão histórica, comercial e de resgate da instituição. At é a imprensa fez mais homenagens ao nosso Centenário Estádio do que a sua gestão. E pior: ficou evidente que “fez jogo de cena” ao autorizar que um Grupo de 07 pessoas desenvolvesse voluntariamente o projeto. Mais uma vez citando Nelson Rodrigues, O Flumin ense Nasceu para a Eternidade. Sobrevive e sobreviverá a gestões desastrosas como a que o Senhor exerceu com o poder de Imperador que o Estatuto do Clube lhe confere. O seu ciclo acabou para o bem do Fluminense.

“TCHAU QUERIDO”

DIOGO BUENO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top