Empresa israelense apresenta equipamento que lê dados físicos e técnicos, e Fluminense estuda parceria

No treino de terça-feira do sub-17, o Fluminense experimentou equipamento criado por uma empresa israelense que, preso à chuteira, capta, além de dados físicos, informações técnicas dos jogadores durante treinos e jogos, como posse de bola, tempo levado para recuperá-la e acertos e erros de passe. Após analisar a qualidade e precisão do serviço, o Tricolor pretende iniciar parceria.

Foi o técnico da categoria, Eduardo Oliveira, que apresentou a novidade ao clube, o primeiro grande do Brasil a testá-la. Ele a conheceu numa ida ao Tottenham, da Inglaterra. Outros times ingleses, como Fulham, Millwall, Southampton e Manchester City, e da liga norte-americana, a MLS, provaram ou mesmo usam a tecnologia.

Por enquanto, a ferramenta é permitida apenas na base. Posto que é colocada fora do uniforme (ao contrário do GPS, que fica na camisa), a FIFA precisa dar o aval para que seja incorporada aos profissionais.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Fonte e Foto: Globoesporte.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *